sábado, 1 de fevereiro de 2020

O coronavírus pode ter infetado 75.800 pessoas em Wuhan

Os investigadores da Universidade de Hong Kong usaram um modelo matemático para apresentar a nova estimativa e concluíram que cerca de 75.800 pessoas em Wuhan podem ser infetadas com coronavírus.
A equipa de investigadores conseguiu determinar que, nos estágios iniciais do surto, de 1 de dezembro a 25 de janeiro, cada pessoa infetada poderia ter infetado até dois a três outros indivíduos em média. A epidemia dobrou de tamanho a cada 6,4 dias durante esse período, infetando até 75.815 pessoas.



Desinfeção-do-coronavirus
Photo Finantial Times

O misterioso surto chinês chegou á Europa


Em 25 de janeiro, o modelo sugere que casos de coronavírus podem ter-se espalhado de Wuhan para outras grandes cidades chinesas, como Guangzhou, Pequim, Xangai e Shenzhen. Combinados, eles representam mais da metade das viagens aéreas internacionais de saída da China.
Dadas as novas estimativas dos infetados e a rapidez com que está se espalhando, uma intensificação das medidas de controlo de saúde pública é para evitar grandes áreas epidêmicas dentro e fora de Wuhan, argumentaram eles. Os pesquisadores disseram que se a transmissão do vírus puder ser reduzida, a taxa de crescimento e o tamanho dos surtos na China também serão reduzidos.
Mesmo uma redução de 25% na transmissibilidade em todas as cidades da China via esforços de controlo expandidos teria um grande impacto. Se houver uma redução de 50%, isso pode alterar o status do coronavírus de expansão rápida para crescimento lento.
"Pode ser possível reduzir a transmissibilidade local e conter epidemias locais se considerarem imediatamente medidas substanciais, até draconianas, que limitam a mobilidade da população em todas as áreas afetadas. Precisamente, o que e quanto deve ser feito é altamente específico ao contexto e não há conjunto de intervenções prescritivas do tamanho adequado a todos que seriam apropriadas em todos os cenários. Além disso, estratégias para reduzir drasticamente o contato dentro da população cancelando reuniões em massa, encerrando escolas e introduzindo o trabalho em casa podem conter a disseminação da infeção, de modo que os primeiros casos importados, ou mesmo a transmissão local precoce, não resultará em grandes epidemias fora de Wuhan” disse a co-autora Dra. Kathy Leung, da Universidade de Hong Kong, em comunicado à imprensa anunciando os resultados.


Referencia//InterestingEngineering


Sem comentários:

Publicar um comentário