terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Nova bateria de lítio-enxofre promete revolucionar o mercado

As células protótipo foram desenvolvidas na Alemanha. Serão efetuados mais testes adicionais em carros e redes solares na Austrália este ano. Os investigadores têm uma patente registada no processo de fabrico e uma grande parte da cadeia de lítio da Austrália.



Professor-Matthew-Hill,-Dr.-Mahdokht Shaibani-and-Professor-Mainak-Majumder
Photo 
Monash University

Descoberto material que permite que baterias de lítio se auto regenerem




Imagine uma bateria com potencial para alimentar seu telefone por cinco dias consecutivos ou permitir que um veículo elétrico percorra mais de 1000 km sem precisar "reabastecer".
Investigadores da Universidade Monash estão à beira de comercializar a bateria de lítio-enxofre (Li-S) mais eficiente do mundo, que pode superar as atuais líderes de mercado em mais de quatro vezes e alimentar a Austrália e outros mercados no futuro.

O Dr. Mahdokht Shaibani, do Departamento de Engenharia Mecânica e Aeroespacial da Universidade Monash, liderou uma equipe de pesquisa internacional que desenvolveu uma bateria Li-S de capacidade ultra alta, com melhor desempenho e menor impacto ambiental do que as atuais de íons de lítio.
Alguns dos maiores fabricantes mundiais de baterias de lítio na China e na Europa manifestaram interesse nesta bateria, estando a aguardar os testes que irão decorrer na Austrália.

O professor Mainak Majumder disse que esse desenvolvimento é um avanço para a indústria australiana e poderá mudar a maneira como telefones, carros, computadores e redes solares serão fabricados no futuro.

"O fabrico e utilização bem-sucedida de baterias Li-S em carros e redes capturarão uma parte mais significativa da cadeia de valor estimada em US $ 213 bilhões do lítio australiano e revolucionarão o mercado australiano de veículos e fornecerão a todos os australianos um mercado de energia mais limpo e confiável. ", Disse o professor Majumder.
 "A equipe de pesquisa recebeu mais de US $ 2,5 milhões de financiamento do governo e parceiros internacionais para testar esta tecnologia em carros a partir deste ano, com a qual estamos mais empolgados".
Usando os mesmos materiais das baterias de íon-lítio, os investigadores reconfiguraram o design dos cátodos de enxofre para que pudessem suportar cargas de tensão mais elevadas sem uma queda na capacidade ou no desempenho geral.
Inspirada na arquitetura de ponte exclusiva registada pela primeira vez no processamento de pós de detergente na década de 1970, a equipe projetou um método que criava ligações entre partículas para conseguir um nível de estabilidade nunca visto em nenhuma bateria até o momento.
O desempenho atraente, custos de fabrico mais baixos, abundancia de material, a facilidade de processamento e a pegada ambiental reduzida tornam esse novo design de bateria atraente para futuras aplicações do mundo real, de acordo com o professor associado Matthew Hill.
"Essa abordagem não apenas favorece métricas de alto desempenho e longa vida útil, mas também é simples e extremamente barato de fabricar, usando processos à base de água, e pode levar a reduções significativas de resíduos ambientalmente perigosos", disse o professor associado Hill.
O estudo foi publicado na Science Advances no sábado, 4 de janeiro de 2020.

A Nikola, afirma ter uma tecnologia revolucionária para as baterias dos elétricos




Referencia//Eurekalert


Sem comentários:

Publicar um comentário