segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Vídeo impressionante do impacto dos incêndios no planeta ao longo de 2019

Coma duração de apenas  92 segundos, este vídeo produzido pelo Programa Copernicus, do Centro Europeu de Previsões Meteorológicas de Médio Prazo, mostra, a forma aterradora como a Terra foi afetada pelos incêndios florestais nos últimos doze meses.
É verdadeiramente alarmante verificar que certas áreas do nosso planeta estiveram praticamente todo o ano de 2019 a arder, como o centro-sul da África. Outras zonas como, a Califórnia, nos Estados Unidos, e alguns estados do Brasil, os fogos acendem e apagam várias vezes no ano.



Ao longo do ano, observamos atentamente a intensidade dos incêndios e o fumo por eles causados em todo o mundo. Alguns foram excecionais. Mesmo em lugares onde é normal a ocorrência de incêndios em determinados períodos do ano, este foi deveras foi surpreendente”, revelou Mark Parrington, cientista do Programa Copernicus.
O Cientista explica que os incêndios florestais são vulgares em todo o planeta, e que sempre ocorreram, com algumas regiões mais afetadas em determinadas épocas do ano, como é o caso da Amazónia.
Ao fazerem a monitorização da atividade dos incêndios florestais, através de medições diárias dos fogos ativos, os cientistas do Copernicus calculam as emissões de gases e assim, informar como estará a qualidade do ar, até cinco dias.
Embora seja praticamente desconhecido, os incêndios florestais podem provocar um nível de poluição do ar muito superior ás emissões industriais e produzir uma combinação de partículas, monóxido de carbono e outros poluentes, bastante perigosas para a saúde de toda a vida no planeta.
Os cientistas calculam que, aproximadamente 6.735 mega toneladas de CO2 (dióxido de carbono, gás apontado como o principal responsável pelo aquecimento global) foram colocadas na atmosfera devido aos incêndios entre 1 de janeiro e 30 de novembro de 2019.





Dados impressionantes sobre os incendios na California

Muitos desses incêndios ganharam mediatismo e provocaram apreensão e acusações a nivel internacional, como os incêndios que ocorreram na Amazônia, na Austrália, na Indonésia e no Ártico. Outros foram menos noticiados, mas nem por isso menos catastróficos como o caso da Colômbia, Venezuela, Síria e México.
O relatório destaca que, o fogo que atingiu a Floresta Amazónica conseguiu atingir São Paulo com fumo tornando má a qualidade do ar. Alem disso, os incêndios atingiram as 3 milhões de espécies de plantas e animais da Amazónia. A grande escala dos incêndios é preocupante devido ao impacto no ciclo do carbono, à perda de floresta tropical e à mudança da vegetação.
Os grandes incêndios florestais que continuam a lavrar a Austrália, também provocaram perdas irreparáveis no meio ambiente calculando-se que cerca de 1000 coalas tenham morrido.
Cenário idêntico aconteceu na Califórnia, mas aqui,  os mais atingidos foram as pessoas onde os incêndios florestais deixaram quase 200 mil pessoas sem habitação e mais de 2 milhões de pessoas sem eletricidade.


Cientistas alertam para o colapso a floresta amazónica

Referencia//ConexãoPlaneta



Sem comentários:

Publicar um comentário