domingo, 1 de dezembro de 2019

O satélite “Black Knight”, uma teoria de conspiração alienígena

Durante décadas, diferentes descobertas foram ligadas a uma única possível sonda de origem extraterrestre.
Em 21 de Março de 2017, o Mail Online publicou uma história "Um satélite alienígena criado há mais de 12.000 anos para espionar os humanos foi abatido por soldados de elite dos illuminati, afirmam os caçadores de OVNIs", e essa história fe reviver a teoria da conspiração sobre o satélite “Black Knight”



Black Knight
Uma impressão artística do satélite Black Knight. Imagem: © Future / Adrian Mann

NASA diz que podemos encontrar vida alienígena brevemente



O “Black Night” já é “conhecido” há cerca de 120 anos, e os que subscrevem essa teoria alegam ser uma nave espacial, extraterrestre, numa órbita quase polar da Terra. Há no entanto, um conjunto intrigante de fatos, parecem indicar, possíveis encobrimentos da NASA e do governo.
As primeiras descobertas ligadas à teoria do satélite “Black Knight” estão relacionadas com sinais de rádio. Mas, em 1998, o vaivém Espacial à Estação Espacial Internacional (ISS), na sua primeira missão, conseguiu uma série de imagens, divulgadas pela NASA que mostravam um objeto preto numa órbita baixa. Logo que conhecidas essas imagens voltaram a despoletar a teoria do “Black Knight”.



Black Knight
A foto foi tirada durante a missão do Space Shutle STS-88 em 1998.  (imagem: NASA)



O astronauta Jerry Ross explicou que a ISS estava em trabalhos quando as imagens foram obtidas, e que a equipa, estava a acoplar o módulo americano ao russo, como parte desse trabalho, tinham quatro coberturas térmicas que deviam ser enrolados em quatro pinos desencapados do munhão. Isso serviria para evitar a perda de calor do metal.
Infelizmente, algo correu mal e uma das tampas soltou-se, ficando a pairar sem ser recuperada. Terá sido então esse objeto preto, que foi fotografado e que recebeu o número 025570 pela NASA, tendo alguns dias depois, entrado na atmosfera e incendiando-se.
O ex-engenheiro espacial da NASA James Oberg, que conhece pessoalmente Ross e a pessoa que tirou as fotos, Sergei Krikalev, fez um grande esforço para mostrar que essas supostas imagens do Cavaleiro Negro têm origens menos fantasiosas, explicando detalhadamente o ocorrido, e tentando acabar com a teoria do “Black Knight”.

Mas, desde que as imagens foram compartilhadas, as teorias da conspiração continuaram.
Ao ver as imagens desse um corpo, temos as "evidências", elas são a prova definitiva de que o satélite alienígena “Black Knight” está lá realmente.
Mas realmente, o que aconteceu em 1899? Naquele ano, Nikola Tesla começou a gravar sinais muito estranhos, aparentemente do espaço sideral. O engenheiro elétrico sérvio-americano, apaixonado pela tecnologia sem fio, estava a testar uma estação experimental de transmissão sem fio chamada Wardenclyffe Tower, em Shoreham, New York. Quando estava no seu laboratório em Colorado Springs, ele notou os sinais invulgares e especulou que eles tinham vindo de outro planeta, uma afirmação na altura recebida com descrença e ceticismo.
"A primeira fonte de ondas de rádio extra terrestres foi detetada na década de 1930, e provinha do centro de nossa galáxia, que é a fonte de rádio mais poderosa do céu em muitas frequências", explicou Varoujan Gorjian, cientista do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA.




Black Knight
Imagem: Futuro / Adrian Mann

Cientistas alertam para possíveis sondas alienígenas observando a Terra


As pessoas continuaram a usar as descobertas de Tesla para reforçar a existência do “Black Knight” . Eles também salientam o trabalho de um engenheiro norueguês chamado Jørgen Hals, que descobriu que os sinais de rádio que ele transmitia estavam faiam eco alguns segundos depois. Agora conhecemos o fato como ecos atrasados, e Hals foi a primeira pessoa a observá-los.  Em 1973, Duncan Lunan escreveu um artigo na revista Spaceflight, sugerindo que aqueles que estudavam ecos atrasados ​​haviam ignorado a possibilidade de serem enviados por um objeto alienígena no espaço.
Lunan ainda acredita numa explicação extraterrestre para as gravações. "As mudanças nos padrões de eco de longa distância em resposta aparente às mudanças nos sinais de saída da Terra realmente se parecem com as respostas de uma sonda de Bracewell, e ainda não há uma explicação natural satisfatória para o fenômeno", disse Lunan.
Mas, se os ecos de longa distância foram deliberadamente produzidos por uma sonda, eles pararam em 1975.
Lunan depois disse que sua pesquisa não tem nada a ver com o absurdo do “Black Knight". Se existe uma ligação entre sua teoria e o “Black Knight”, não é dele.


A galáxia pode estar repleta de nano sondas alienígenas


A vida extraterrestre pode ser mais rara do que se imaginava

Fonte//LiveScience


Sem comentários:

Enviar um comentário