sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Após 193 terremotos num mês será que há o risco de uma mega erupção em Yellowstone

De acordo com os serviços de monitorização do Serviço Geológico dos EUA (USGS), a região de Yellowstone, no Wyoming, sofreu 193 terremotos nos últimos 28 dias. 
Todos os tremores foram relativamente pequenos, tendo o maior sido registado no dia 10 de com magnitude 3. Embora os terramotos na região de Yellowstone sejam vulgares, mas quase 200 num mês é caso, sendo a média, e segundo o Serviço Nacional de Parques, cerca de 700 por ano.


Yellowstone
Photo Libertar.in

Factos incríveis e misteriosos do planeta Terra


Os especialistas alertam que não é necessariamente o tamanho de um terremoto o indicador de que um vulcão pode entrar em erupção, mas a quantidade deles.
No entanto, outros discordam sobre se uma grande quantidade de terramotos perto de um vulcão pode ser um sinal do que está por vir.
Jamie Farrell, da Universidade de Utah, em Salt Lake City, acredita que isso é apenas parte do ciclo natural do vulcão Yellowstone, dizendo: “Os terremotos em grande número são bastante vulgares em Yellowstone”.
O supervulcão de Yellowstone, localizado no estado americano de Wyoming, teve a ultima grande erupção há 640.000 anos.
Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), as probabilidades de uma erupção em Yellowstone são de cerca de uma em 730.000.



Photo Pixabay//jbark44

Um ano aterrorizante para as mudanças climáticas


Com 640.000 anos desde a última grande erupção, Yellowstone pode estar ainda milhares de anos sem ter outra grande erupção.
No entanto, os especialistas preparam-se para o pior agora e estudam como uma grande erupção, que poderia destruir instantaneamente grandes áreas dos EUA, poderia ser evitada.
Um funcionário da NASA acredita que encontrou uma maneira única de interromper uma grande erupção, injetando água fria nas câmaras de magma de Yellowstone.
O engenheiro da NASA, Brian Wilcox, espera evitar a ameaça de uma super erupção, arrefecendo o magma dentro do vulcão.
Cerca de 60 a 70% do calor gerado por Yellowstone penetra na atmosfera, mas o restante acumula-se no interior. Se acumular o suficiente, pode desencadear uma erupção.


Photo Express 

Gases de efeito estufa atingiram o recorde em 2018


O engenheiro da NASA acredita que, perfurando cerca de 10 mil metros de profundidade, e bombando agua a alta pressão permitiria que o líquido frio absorvesse parte do calor, antes de ser bombado novamente. Este projeto poderia ter custos na ordem das 3.5 mil milhões de dólares, mas teria o benefício de aproveitar a energia geotérmica para produção de energia elétrica.
Uma ideia um pouco fora do comum mas quem sabe se será mesmo necessária.

O que é uma extinção em massa e estamos a viver uma agora?


Referencia//Express


Sem comentários:

Enviar um comentário