sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Cientistas russos criam novo sistema de tratamento de água, compacto e barato

Segundo as Nações Unidas, mais de dois mil milhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso a água potável, e dessas condições resultam em maior volume de doenças, menor expectativa de vida e mais conflitos sociais e políticos.
Cientistas da Universidade Politécnica de Tomsk, na Rússia, criaram um novo sistema de tratamento de água económico, compacto e que pode ajudar a fornecer água potável a aldeias e povoações remotas, anunciou o serviço de imprensa da universidade.


Photo; Tomsk Polytechnic University

Dispositivo remove quase 100% do sal da água do mar usando energia solar


Segundo os investigadores, a novidade do seu sistema de tratamento de água consiste na sua natureza compacta, que permite que a água purificada seja fornecida diretamente na rede de abastecimento de água, ignorando a necessidade de passar por uma grande estação de tratamento de água, o que pode exigir recursos financeiros significativos para operações e manutenção regular. Além disso, diz-se que o sistema não utiliza produtos químicos nem instalações de ozonização caras.
O sistema está numa caixa móvel resistente a vandalismo e situações de clima adverso, com a área de  24 metros quadrados, sendo fácil a sua adaptabilidade a diferentes fontes de água e vários poluentes “, explicou Andrei Matveev, engenheiro-chefe do programa 'Água Limpa' da universidade.
Esta estação de tratamento foi projetada para uso com base nas necessidades específicas do local onde está localizada. As caixas podem ser acopladas e unificados por um único sistema de controlo, que fornece informações, recebidas diariamente numa central, onde é feito o controlo das condições do equipamento, bem como no consumo de água e eletricidade.

As estações já estão em uso em zonas da Rússia, incluindo áreas do norte, onde as condições climáticas são severas. Diz-se que as estações projetadas pela Universidade Politécnica de Tomsk forneceram água potável a milhares de residentes rurais, inclusive no Território Autónomo de Khanty-Mansi, na região de Tyumen, e os engenheiros acreditam que seu hardware é adequado para uso em qualquer país, sob quaisquer condições climáticas.
 A Universidade Politécnica de Tomsk lançou o programa 'Água Limpa' em 2017, trabalhando para criar tecnologias eficientes em recursos para purificação e conservação de água doce. A universidade possui muitas décadas de experiência em ciências e engenharia da terra, incluindo hidro engenharia, geologia, química, biológica da água, tratamento de água e gestão e proteção dos recursos hídricos.

Água engarrafada com milhares de partículas de microplásticos


Novo sistema retira água da humidade atmosférica recorrendo á energia solar




Sem comentários:

Publicar um comentário