segunda-feira, 30 de setembro de 2019

O Papa diz que a IA pode conduzir a humanidade à "barbárie"

Numa conferência no Vaticano na semana passada, o Papa Francisco alertou um grupo de executivos do Silicon Valley que, nas mãos erradas, a inteligência artificial poderá ter consequências devastadoras para a humanidade.
"Se o chamado progresso tecnológico da humanidade se tornar inimigo do bem comum, isso levaria a uma infeliz regressão, a uma forma de barbárie ditada pela lei dos mais fortes", disse o Papa, segundo a Reuters .

 


Photo ACI Digital

Primeiro cybercrime com recurso á Inteligência Artificial


Barbárie

O desenvolvimento de IA avançada pode "aumentar implicações cada vez mais significativas em todas as áreas da atividade humana", afirmou o papa. Ele também pediu "discussões abertas e concretas para desenvolver princípios morais teóricos e práticos".


A conferência também enfrentou os ataques de marco de 2019 em Christchurch, na Nova Zelândia, e como as plataformas de redes sociais ajudaram a espalhar as filmagens realizadas durante os tiroteios, de acordo com a TIME . De fato, a NBC informou no início deste mês que, meses depois, vídeos do ataque ainda circulavam no Facebook, indicando que os esforços da empresa, incluindo o uso de ferramentas especiais de inteligência artificial, não foram suficientes para impedir a exibição das imagens on-line.

Os executivos presentes na conferência representaram megacorporações de tecnologia, incluindo Facebook, LinkedIn e Mozilla, onde se juntaram também vários bispos e académicos.

Não é a primeira vez que o papa se reúne com executivos de tecnologia para discutir a ética da IA. Em Fevereiro, ele esteve reunido com o presidente da Microsoft, Brad Smith, para discutir como a IA poderia ser usada para ajudar a aliviar a desigualdade mundial em vez de piorá-la.



Fonte//Reuters



Sem comentários:

Publicar um comentário