sábado, 28 de setembro de 2019

BMW apresenta o i Hydrogen NEXT movido a hidrogénio


A BMW apresentou o BMW i Hydrogen NEXT no IAA Motor Show 2019 em Frankfurt, demonstrando assim a sua capacidade de, alem dos de veículos elétrico, implantar a tecnologia das células de combustível de hidrogénio.
Sendo um dos pioneiros no campo da mobilidade elétrica, o grupo BMW está a preparar-se para o futuro, como foi evidenciado pelo BMW i Hydrogen NEXT.


O grupo BMW baseia-se na ideia de que, futuramente existirão, vários sistemas de propulsão, não havendo uma única solução que cubra todo o espectro de necessidades de mobilidade em todo o mundo.
Os veículos a hidrogénio são desde já, uma alternativa importante e complementam os sistemas de propulsão elétrica por bateria. Essa rica diversidade de tecnologias de propulsão eletrifica, onde se inclui os híbridos plug-in, destaca o compromisso do Grupo BMW em obter mobilidade com emissão zero, como parte de uma estratégia.
Em 2022, o Grupo BMW planeia apresentar a próxima geração de sistemas de propulsão elétrica a células a combustível de hidrogénio, num veículo baseado no atual BMW X5.


O grupo BMW prevê começar a disponibilizar aos seus clientes veículos com células de combustível em 2025, mas o cronograma depende amplamente dos requisitos do mercado e das condições gerais.
Os veículos elétricos com células a combustível de hidrogénio são capazes de oferecer mobilidade com zero emissões e sem restrições, com características de uso semelhantes às dos veículos convencionais:
Tempos de reabastecimento inferiores a quatro minutos;
Grande autonomia, sem comprometer o conforto;
Possibilidade de reboque;





Toyota com plano para veículos elétricos, híbridos e a hidrogênio


Muito pouca dependência das condições climáticas, o que significa que os clientes desfrutam de ampla autonomia no verão e no inverno.
Para que tudo isso seja possível, é necessário que sejam criadas infraestruturas para abastecimento, o que na maioria dos países, essas infraestruturas ainda estão nos estágios iniciais de desenvolvimento.

Pneus furados vão pertencer ao passado




Fonte//PortalEnergia





Sem comentários:

Enviar um comentário