sexta-feira, 5 de julho de 2019

NASA descobre exoplaneta totalmente diferente do conhecido


A NASA descobriu um algo inesperado num exoplaneta gigante. O planeta um pouco maior que a Terra e ligeiramente menor que Neptuno é algo totalmente diferente do que se conhece no nosso sistema solar.
 Recorrendo a dois telescópios espaciais da NASA , o Hubble e o Spitzer , os astrônomos conseguiram identificar e revelar a primeira "impressão digital" química detalhada de um exoplaneta híbrido o Gliese 3470 b, ou GJ 3479 b.



Photo CC BY-SA 4.0 / Comparação de tamanho de Gliese 3470 b com a Terra


Astronomos com 99% de certeza em relaçao a um exoplaneta "perto" da Terra



Os cientistas afirmam que não existe nada parecido no sistema solar. O planeta, como Gliese 3470 b, ou GJ 3479 b, é 12,6 vezes mais pesado que a Terra, mas mais pequeno que o gigante azul, Neptuno.
Os cientistas afirmam que, os outros exoplanetas nasçam longe das suas estrelas e com o tempo deslocam-se para muito mais perto, mas, no caso do Gliese 3470 b, deve ter-se formado no sítio onde se encontra.
A explicação mais plausível, de acordo com Björn Benneke, da Universidade de Montreal, Canadá, é que o Gliese 3470 b nasceu perigosamente perto de sua estrela anã vermelha, que tem aproximadamente metade da massa do Sol e está localizada na direção geral da constelação de Câncer.
O cientista explicou que o planeta era como uma rocha seca no inicio e que rapidamente acumulou hidrogênio a partir de um disco primordial de gás quando sua estrela era muito jovem.





"Esta é uma grande descoberta da formação planetária. O planeta orbita muito perto da estrela e é tem muito mais massa que Júpiter, 318 vezes a massa da Terra, mas conseguiu criar uma atmosfera primordial de hidrogênio e hélio, sem elementos mais pesados ​​", afirmou Benneke num estudo que foi publicado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em 2 de julho.
A atmosfera do exoplaneta revelou-se bastante rica e principalmente clara, o que possibilitou aos cientistas sondar profundamente a atmosfera usando um método chamado espectroscopia e fazer essa descoberta inesperada.
"Não existe nada assim no sistema solar, e isso é o que o torna impressionante. Esperávamos uma atmosfera rica em elementos mais pesados, como oxigênio e carbono, que formam vapor de água e gás metano. Em vez disso, encontramos uma atmosfera tão pobre em elementos pesados ​​que sua composição lembra a composição rica em hidrogênio e hélio do Sol ".

Astronomos com 99% de certeza em relaçao a um exoplaneta "perto" da Terra







Sem comentários:

Publicar um comentário