segunda-feira, 1 de julho de 2019

Marinha dos EUA obtém a patente para uma nave futurista


O Escritório de Marcas e Patentes dos EUA aprovou o registo da patente deste projeto, não revelou por que decidiu aprova-la agora quando a tinha rejeitado anteriormente.  
O cientista da Marinha dos EUA, Salvatore Cezar Pais, patenteou uma aeronave invulgar, semelhante a a um OVNI e que emprega um "dispositivo inercial de redução de massa" para atingir "velocidades extremas". Ao que parece que a patente foi concedida devido a suspeitas de que a China esteja desenvolvendo uma tecnologia semelhante.


Photo Sputniknews

Paris quer tráfego nos Jogos Olímpicos com táxis voadores


A patente em questão refere-se a uma suposta uma nave aeroespacial / submarina híbrida (HAUC), que devido aos mecanismos físicos habilitados com o dispositivo de redução de massa inercial, pode funcionar como uma embarcação submersível conseguindo velocidades subaquáticas extremas e com excelentes capacidades stealth.
O examinador de patentes, Philip Bonzell, inicialmente tinha rejeitado a solicitação, mas agora, saiu a informação que o Dr. James Sheehy, diretor de tecnologia da Naval Naval dos Estados Unidos, atestou pessoalmente a legitimidade da nova tecnologia numa carta enviada ao Departamento de Patentes e Marcas dos Estados Unidos. (USPTO).



Nessa carta, Sheehy afirma que enquanto o "método de aceleração / movimento" descrito na patente "está além do possível" de momento, "a China já está investindo significativamente nesta área" e é preferível que seja os EUA a deterem a patente em vez de pagar para usar essa revolucionária tecnologia ".
O USPTO, de seguida, informou que vai subsidiar a patente, embora a organização não tivesses explicado porquê, finalmente, decidiu conceder a sua aprovação.
 A comunicação social também observa, que no início deste ano, o ex-líder da maioria no Senado, Harry Reid declarou que os Estados Unidos, Rússia e China estão atualmente numa grande competição, estando os três países tentando ser os primeiros a dominar a tecnologia para uma nave aeroespacial híbrida submarina e implantá-lo em uma escala substancial.

Descoberto material que permite que baterias de lítio se auto regenerem



Fonte//SputnikNews






1 comentário: