segunda-feira, 29 de julho de 2019

Hoje esgotam-se os recursos naturais do planeta para 2019


No dia 29 de Julho, atingimos um limite alarmante. Esta data marca o Dia da Sobrevivência da Terra, o ponto a cada ano em que a humanidade começa a consumir os recursos naturais do mundo mais rapidamente do que eles podem ser repostos.
Levamos apenas 209 dias para consumir um ano inteiro de recursos, de alimentos e madeira a terra e carbono. Estamos usando a natureza 1,75 vezes mais rápido do que ela pode recuperar.


Photo Pixabay

O colapso da camada de gelo da Antártida pode ser evitado


Esses números mais recentes vêm da Global Footprint Network, uma organização internacional sem fins lucrativos que calcula nosso consumo ecológico anual e a data em que o excedemos. Depois de rompermos esse limite, começamos a devorar recursos a uma taxa insustentável.
"É um esquema de pirâmide", disse Mathis Wackernagel, CEO e fundador da Global Footprint Network. "Depende de usar mais e mais do futuro para pagar o presente".
É como estar em dívida financeira, e é muito difícil de recuperar. "Não há nada que impulsione a economia se usarmos demais nossos recursos", disse ele, "porque toda atividade econômica depende do capital natural e, sem isso, não vai funcionar".
O peso dessa dívida ecológica está ficando mais pesado. Começamos a consumir recursos excedentes nos anos 70 e, desde então, tem piorado progressivamente. Nos últimos 20 anos, o Earth Overshoot Day avançou mais de dois meses. E este ano, cai na data mais antiga ainda. Para consumirmos de forma sustentável, precisaríamos dos recursos de 1,75 Terras.





Derrubam-se as florestas num ritmo alarmante para fornecer madeira e terrenos limpos para a agricultura. A cada minuto desmata-se uma área equivalente a dois campos de futebol na floresta amazônica. Estamos super explorando os recursos hídricos para a indústria e a agricultura, e para fornecer água potável para cidades em constante expansão. E nosso vício em combustíveis fósseis significa que estamos produzindo emissões de carbono em níveis que nos levarão ainda mais longe nas perigosas subidas de temperatura.
Os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e mais devastadores. Em todo o mundo grandes cidades lutam contra a falta de agua segundo um relatório sobre biodiversidade da ONU, publicado em maio, 1 milhão de espécies podem se extinguir graças a ações humanas.


Photo Pixabay

9000 km de algas no Atlântico ameaçam a vida marinha


Embora as consequências atinjam mais as nações mais pobres, são as populações de nações mais ricas, as que mais recursos consomem e as que vivem além de suas possibilidades, isto de acordo com a Global Footprint Network. Se todos vivessem como os habitantes dos Estados Unidos, por exemplo, precisaríamos de cinco Terras a fornecer esses recursos, e contrastando, se todos consumíssemos recursos como a Índia, precisaríamos apenas de sete décimos do nosso planeta para atender às nossas necessidades.
Precisamos investir num futuro onde a próxima geração, possa prosperar. Existem soluções possíveis, mas parece não querermos isso…..

“Apartheid Climático” é iminente. Apenas os ricos sobreviverão.


Fonte//Huffpost









Sem comentários:

Publicar um comentário