sábado, 20 de julho de 2019

1,1 Milhões de pessoas planeiam invadir a controversa Área 51


Está planeada uma invasão a célebre Área 51 em meados de Setembro. Se tudo correr conforme o planeado, mais de 1,1 milhão pessoas reunir-se-ão numa remota cidade de Nevada com o objetivo de invadir a Área 51 logo nas primeiras horas da manhã para revelar quaisquer tesouros relativos a extraterrestres escondidos dentro da base do governo.

Photo Pixabay

Na segunda-feira à noite, mais de 1 milhão de pessoas de todo o mundo inscreveram-se para participar do evento do Facebook. "Área da Tempestade 51, Eles Não Podem Parar a Todos"  e quase todos indicaram que estavam "interessados".
Planeada para 20 de setembro em Amargosa Valley, a cerca de uma hora de carro de Las Vegas, a página do evento está repleta de milhares de posts satíricos e memes teorizando sobre a melhor maneira de invadir as instalações secretas.
A maioria das pessoas discutia o ataque, incluindo várias agências de notícias que escreveram sobre o evento, e reconhecem que ele não deve ser levado a sério. Mas e aqueles que não o fazem? Não se sabe exatamente quantas pessoas aparecerão para esta invasão planeada no Complexo de Base da Força Aérea de Nellis, onde se encontra a Área 51.





Falando ao Washington Post na sexta-feira, a porta-voz da Força Aérea Laura McAndrews disse que as autoridades estavam cientes do evento. Quando questionada sobre a reação das autoridades quando tentassem entrar na Área 51 em setembro, McAndrews disse que não poderia divulgar os procedimentos de segurança da base, lançando um aviso:
"A Área 51 é um campo de treino para a Força Aérea dos EUA, e desencorajamos qualquer um de tentar entrar na área onde treinamos as forças armadas americanas", disse McAndrews. "A Força Aérea dos EUA está sempre pronta para proteger a América e seus ativos".´

As instalações há muito são uma fonte de intriga pública, mas há décadas os americanos foram informados de que a Área 51 não existia. Isso foi oficialmente desmentido em 2013, quando a CIA confirmou sua existência através de documentos obtidos num pedido de registos públicos pela Universidade George Washington. A Área 51 definitivamente existe, e apesar de o relatório indicar que não é nada mais do que uma instalação de testes aéreos, sem mencionar nada sobre a vida extraterrestre, a revelação deu credibilidade às teorias da conspiração alegando que o governo usa a base para esconder alienígenas e as suas naves.
Desde então, a CIA publicou informações sobre voos de teste que aconteceram lá, e foram desmascarados alguns aspetos alienígenas.



No entanto, em 2017, o Pentágono confirmou a existência de um programa do governo de US $ 22 milhões para analisar "ameaças anómalas aeroespaciais" - também conhecidas como OVNIs, dando novos motivos aos defensores dos alienígenas.
Embora a instalação da Área 51 não seja acessível ao público, a área em volta é um destino turístico popular, repleto de motéis, museus e restaurantes de temática alienígena.
Mas para aqueles que se aventuram mais perto da base existem sinais de alerta indicando que poderiam ser multados ou presos por invadir e tirar fotos.






Em 2014, um autocarro de turismo que transportava quatro passageiros perto da Área 51 inadvertidamente não respeitou os sinais e entrou na base, informou o Las Vegas Now . O autocarro foi parado militares e todos os ocupantes do veículo foram ameaçados com uma condenação por contravenção e multa de US $ 650.
Claro, que aqueles que dizem que participarão do ataque de Setembro sabem que sua missão não será fácil. Alguns fazem seus próprios planos e até mesmo esquemas detalhando como o grupo ocupará a base.

Especialista em OVNIS alega a existência de base alienígena submersa

Pentágono admite que investiga os OVNIS


Fonte//ScienceAlert









Sem comentários:

Publicar um comentário