quarta-feira, 22 de maio de 2019

Astrónomo afirma conhecer “muito bem” a órbita do mítico Planeta X


Um astrónomo afirmou recentemente conhecer a órbita do famoso Planeta X, também conhecido como nono planeta do Sistema Solar, apesar de não existirem observações conhecidas do hipotético astro.
O Planeta X é um mito que, se existisse, teria cerca de dez vezes a massa da Terra, orbitando a extremidade mais distante do Sistema Solar, no Cinturão de Kuiper. O facto deste planeta invisível ser tão grande poderia explicar por que motivo alguns corpos celestes do Cinturão de Kuiper surgem aglomerados, devido à gravidade de um grande planeta.



Photo MARC WARD/SHUTTERSTOCK


Impacto gigante causou diferença entre os hemisférios da Lua



A existência de um nono planeta foi sugerida pela primeira vez em 2016 por astrónomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nos Estados Unidos. O professor Michael Brown, que originalmente inventou a teoria do astro em questão, está convicto de que os cientistas não estão muito longe de descobrir finalmente o hipotético planeta.
 Michael Brown deu uma entrevista recentemente, na qual revela que está muito otimista em relação à identificação da órbita do misterioso Planeta X. “Se soubéssemos exatamente onde está o Planeta X, não teríamos que deduzir, iríamos apenas olhar para o astro e dizer: ‘Olha, lá está ele'”.

Não sabemos exatamente onde se encontra, porque tudo o que sabemos é o seu efeito gravitacional prolongado sobre outros corpos. Conhecemos muito bem sua órbita por causa de todas as simulações de computador, que mostram que, se não fosse suficientemente maciço, não afetaria o Sistema Solar exterior”, explica o investigador.
 Por isso, podemos deduzir todos estes detalhes a partir das simulações detalhadas que temos feito nos últimos tempos”, remata Brown.




Segundo o astrónomo, o Planeta X tem uma órbita elíptica muito além das franjas do Cinturão de Kuiper, cuja maior aproximação do Sistema Solar mede sete vezes a distância do Sol a Neptuno. Graças a essas distâncias gigantescas, a gravidade do nono planeta não tem impacto em nenhum outro, muito menos na Terra.
 O Cinturão de Kuiper é uma área do Espaço densamente povoada por asteroides rochosos e outros corpos gelados conhecidos como Objetos do Cinturão de Kuiper (KBOs). Estimativas da NASA indicam que, se este misterioso planeta realmente existir, levaria entre 10 mil e 20 mil anos para orbitar o Sol.
 A existência deste mundo distante é, por enquanto, apenas teórica, não tendo sido feita nenhuma observação direta do objeto apelidado de ‘nono planeta'”, afirmou a agência espacial norte-americana.



Asteroide pode provocar 'inverno cósmico' na Terra

A missão chinesa Chang'E 4 revela segredos do lado escuro da lua



Fonte//Express

Sem comentários:

Publicar um comentário