domingo, 14 de abril de 2019

O maior avião do mundo voou no sábado pela primeira vez


Com uma envergadura maior que um campo de futebol e uma altura da cauda de 15 metros, o Stratolaunch é o maior avião do mundo sendo o resultado da remontagem de peças de dois jatos da Boeing usados.


Photo Strtolaunch Systems

Stratolaunch abandona projeto de foguetes mas mantem o super avião



O avião da dupla fuselagem, voou cerca de duas horas e meia acima do Deserto de Mojave, no sul da Califórnia, atingindo uma velocidade de 189 quilômetros por hora e uma altitude de 17.000 pés.

"O voo foi tranquilo, e é exatamente o que se espera que o seja o primeiro voo", disse Evan Thomas, piloto de testes da Scaled Composites que pilotava o Stratolaunch, numa entrevista.
O avião foi projetado para transportar foguetes para colocar satélites comerciais no espaço, sendo o primeiro avião do mundo de dupla fuselagem para construido este fim. A empresa está apostando neste método que juga ser mais eficiente do que lançá-los a partir do solo, o que é uma abordagem partilhada por várias outras empresas do ramo.






Paul G. Allen, um dos fundadores da Microsoft, financiou o projeto e anunciou planos para a Stratolaunch em 2011, mas faleceu em outubro, provocando dúvidas sobre o futuro da iniciativa que agora foi testada. A empresa recusou-se a dizer quanto custaria o projeto.



Em agosto, a Stratolaunch anunciou que estava desenvolvendo uma "serie de veículos de lançamento" que poderia ser usada no avião para transportar satélites, mas em janeiro a empresa abandonou esse projeto.
Tem havido preocupações sobre como o negócio da Stratolaunch funcionará uma vez que isso acarreta clientes, com alguns questionando se a tendência para a construção de satélites mais pequenos diminuiria a necessidade de um avião tão grande.


Voos hipersónicos estão para "breve"

Os Boeing 737 acidentados não tinham 2 recursos de segurança que eram extras pagos

Avião supersonico promete ligar nova York a Londres em 30 minutos



Fonte//NewYorkTimes



Sem comentários:

Publicar um comentário