sábado, 6 de abril de 2019

Má alimentação provoca uma em cada cinco mortes


De acordo com o estudo da Global Burden of Disease (GBD), uma em cada cinco mortes no mundo, estão associadas a uma má alimentação. A pesquisa avaliou as tendências no consumo de 15 fatores dietéticos entre 1990 e 2017 em 195 países.
O estudo constatou que em 2017 a causa de mais mortes foi por dietas constituídas por alimentos incorretos, como gorduras e bebidas açucaradas em vez de alimentos saudáveis como cereais integrais e frutas.


Photo Pixbay

Cinco maus hábitos que podem provocar uma morte prematura


"Este estudo afirma o que muitos pensaram durante vários anos, que a má alimentação é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco no mundo", disse o autor do estudo Dr. Christopher Murray, diretor do Instituto de Métricas de Saúde e Avaliação da Universidade de Washington, EUA.
"Enquanto o sal, açúcar e gordura têm sido o foco dos debates nas últimas duas décadas, a nossa avaliação sugere que os principais fatores de risco dietéticos são a alta ingestão de sal ou baixa ingestão de alimentos saudáveis, como grãos integrais, frutas e nozes e sementes e vegetais. O documento também destaca a necessidade de intervenções abrangentes para promover a produção, distribuição e consumo de alimentos saudáveis ​​em todas as nações. "




A pesquisa analisou 15 elementos dietéticos e descobriu que os alimentos ricos em sal, baixas em grãos integrais e baixas em frutas representaram mais da metade de todas as mortes relacionadas com a alimentação em todo o mundo em 2017. As causas dessas mortes foram reveladas onde se incluem 10 milhões de mortes por doenças cardiovasculares, 913.000 mortes por câncer e quase 339.000 mortes por diabetes tipo 2.

Mais problemático, os pesquisadores descobriram que em nenhuma região do mundo a alimentaçao incluiu a quantidade ideal de todos os 15 fatores indicados, embora algumas regiões conseguissem ter na sua alimentação, alimentos corretos e nas quantidades certas.
As maiores e mais problemáticas insuficiências no consumo de alimentos saudáveis verificou-se no consumo foram as oleaginosas, cereais, leite e cereais integrais. Por exemplo, em média, o mundo comeu apenas 12% da quantidade recomendada de oleaginosas.







Photo Pixabay

Viver mais e melhor pode não ser tão complicado como possa parecer


Dietas com alto teor de hidratos de carbono e pouca proteína levam a uma melhor saúde mental
Por outro lado, os maiores e mais perigosos excessos foram registados para bebidas açucaradas, carne processada e sal. Por exemplo, em todo o mundo, foi consumido cerca de dez vezes a quantidade recomendada de bebidas açucaradas.
Os autores pediram uma nova abordagem para uma nutrição saudável que se concentrasse em promover os alimentos saudáveis ​​necessários para uma dieta ideal.
"Apesar das limitações, as descobertas atuais do GBD fornecem evidências que é preciso mudar, e promover o consumo de componentes alimentares saudáveis ​​num contexto global.


Quatro problemas de saúde causadas pelos refrigerantes

https://www.visivaglobal.eu/2018/12/quatro-problemas-de-saude-causadas.html

6 dicas nutricionais para perder peso


Fonte//InterestingEngineering

Sem comentários:

Publicar um comentário