sexta-feira, 5 de abril de 2019

Como o hidrogenio modificou estas ilhas escocesas


Nas ilhas Orkney, um arquipélago na costa nordeste da Escócia, os moradores têm um sonho. Querem abastecer os seus carros com hidrogénio, querem os ferries a usar hidrogénio e querem a energia domestica com base nas renovaveis.


Photo Pixabay


A energia hidrelétrica, excede as necessidades de todo o planeta



Desde que Orkney começou a ter sua economia baseada em hidrogênio em 2016, o processo teve muitos problemas. Em 2017 chegaram cinco automóveis movidos a hidrogénio, as ilhas não tinham hidrogênio para eles, pois a produção ainda não tinha começado. Depois de ter resolvido esse problema, os mentores do projeto encontraram outro grande problema. Quem pode reparar um veículo a hidrogênio avariado naquela pequena comunidade. Os Orcadianos contrataram um especialista para treinar um mecânico local, criaram novos programas educacionais para operadores de ferry e elaboraram regulamentos para atualizar a lei marítima para permitir o uso de hidrogênio nas embarcações. Se tudo correr conforme o planejado, até 2021 as ilhas terão a primeira ferry para carros e passageiros do mundo abastecida apenas por hidrogênio.






O arquipélago pode parecer um lugar improvável para tais aspirações futuristas. Mas, se conseguir, pode inspirar outras comunidades a deixarem os combustíveis fósseis.
Ao contrário da gasolina ou do diesel marítimo, a combustão do hidrogénio não produz quaisquer subprodutos prejudiciais. A única emissão é a água pura. Por outras palavras, não há poluição do ar nem emissões de gases de efeito estufa que contribuem para o aquecimento global. Além dos carros, o hidrogênio poderia ser usado para aquecer os edifícios, produção de energia elétrica, propulsionar comboios, ferries e navios de carga e para processos industriais.
Outro benefício do hidrogênio. Se há muito, pode-se armazená-lo e transportá-lo em grande quantidade com relativa facilidade. Como um consultor da Bloomberg New Energy Finance escreveu numa coluna publicada no ano passado, o hidrogênio “é uma das formas mais promissoras de armazenar energia a longo prazo.


Photo Eletrocuriosidades


Qual o futuro das células de combustível



Mas produzir hidrogênio é complicado. Embora seja a substância química mais abundante no universo, não está disponível como um gás, mas ligada a outro elementos como por exemplo com o oxigênio para criar água. É necessário separa-lo. Esse processo requer uma grande quantidade de eletricidade
Uma maneira mais barata de produzir hidrogênio, é recorrendo á captura e armazenamento de metano e carbono (CCS). Alguns especialistas argumentam que isso pode fazer mais sentido em grande escala. No entanto, uma pesquisa publicada em fevereiro de 2019 sugere que o hidrogênio produzido usando eletricidade renovável pode ser competitivo em termos de custo e pode competir com CCS.
Mas em Orkney, o hidrogênio extraído via energia elétrica funciona bem. As ilhas já possuem uma das maiores frotas de veículos elétricos no Reino Unido. E, mais importante, graças a fontes como energia das marés e das ondas, Orkney cria mais eletricidade limpa do que necessário. Mesmo exportando para a rede nacional do Reino Unido, os ventos, ondas e marés das ilhas geram cerca de 130% da eletricidade de que sua população precisa, tudo isso de fontes limpas.







Como a eletricidade é difícil de armazenar em larga escala (ainda não há baterias gigantescas), algumas turbinas de vento ou de marés têm que ser desligadas em certas ocasiões por excesso de produção.
Estas paragens na produção são caras para as comunidades que investem em energia limpaSó se torna rentável quando em funcionamento. Então surgiu a ideia de usar o excesso de produção para alternativamente produzir hidrogênio.
 O hidrogênio produzido é proveniente da, ilha Eday, onde vivem cerca de 130 pessoas.
 Eday tinha excesso de energia limpa e nenhuma maneira de usá-lo. A população da ilha havia investido numa turbina eólica em 2012, na esperança de vender eletricidade de volta à rede nacional do Reino Unido e lucrar com a revolução da energia verde. Mas no final daquele ano, o operador da rede anunciou que muitas turbinas novas haviam surgido no norte da Escócia e que não podiam absorver toda a energia produzida, diz James Stockan, líder do Orkney Islands Council. A ilha também é onde o Centro Europeu de Energia Marinha (EMEC), a principal instituição global de energia das marés, tenta novas turbinas de maré nas águas escocesas.
Com duas fontes confiáveis ​​de energia limpa, a ilha tornou-se um lugar ideal para começar a produzir hidrogênio.


Photo Pixabay


Turbina das marés mais poderosa do mundo



Em setembro de 2017, depois de uma pesquisa auxiliada por auxílio de 1,4 milhões de libras do governo escocês, eles tiveram sua resposta. Dentro de um contentor verde do tamanho de um trailer, eles passavam eletricidade através da água para dividir as moléculas em hidrogênio e oxigênio em um processo chamado eletrólise. O oxigênio foi inutilmente liberado de volta à atmosfera; o hidrogênio foi cuidadosamente comprimido e armazenado em cilindros. Os cilindros foram usados ​​primeiramente para uma aplicação bastante modesta: eles foram convertidos em eletricidade numa célula de combustível no porto de Kirkwall, para fornecer energia a navios atracados
Depois disso, apareceram novos projetos. Uma segunda estação de eletrólise foi instalada na ilha de Shapinsay, bem como uma caldeira para uma escola e projetos para construir um ferry híbrido. Enquanto isso, havia várias estações de recarga e cinco camiões adaptados a hidrogênio. Mas havia metas ainda maiores à frente.







Sendo um arquipélago de ilhas dispersas, as ilhas Orkney dependem do sistema de ferries para movimentação de pessoas e bens. Mas estes ferries consomem cerca de um terço dos combustíveis fósseis de Orkney, dificultando a ambição das ilhas de se tornar um lugar mais verde. "A solução é o hidrogénio", diz John Clipsham, gerente de hidrogênio do EMEC.
A estação de eletrólise deve estar pronta no início de 2019. Ela conseguirá de produzir 500 kg de hidrogênio por dia, aproximadamente a procura diária do serviço ferry Kirkwall-Shapinsay..
O plano de Orkney é um protótipo.
Poderá demorar, mas todo o mundo seguirá este caminho.



32 anos depois Chernobyl volta a produzir energia

Acordo do governo Britânico para aumentar a energia eólica offshore

Cientistas afirmam que só há uma saida: Energia Nuclear


Fonte//BBCNews





Sem comentários:

Publicar um comentário