quarta-feira, 17 de abril de 2019

Buraco de aquecimento do Atlântico Norte provoca alteração na corrente maritima


Uma equipa de investigadores alerta, que segundo simulações climáticas, uma região de aquecimento reduzido localizado no Oceano Atlântico Norte, chamado de North Atlantic Warming Hole (NAWH), afetará significativamente a corrente do Atlântico Norte,


Photo Pixabay

O aquecimento global vai permitir a expansão de doenças tropicais



Prevê-se que as temperaturas da superfície do mar (TSM) aumentem na maioria dos oceanos como resultado da mudança climática. No entanto, dentro de uma área de correntes oceânicas rotativas no sul da Groenlândia, existe uma anomalia onde foram registadas temperaturas mais frias da superfície do mar tanto nas simulações do modelo climático global como nas observações. "Chamamos de buraco porque falta aquecimento", disse Melissa Gervais, professora assistente de meteorologia e ciência atmosférica da Penn State, que usou o modelo Community Earth System (CESM) para investigar o impacto deste “buraco” na circulação atmosférica e correntes de latitude média. "Descobrimos que esta região do oceano é um lugar realmente importante para forçar a corrente que atravessa o Oceano Atlântico Norte".





O desenvolvimento do NAWH está ligado a uma desaceleração da Circulação Meridional do Atlântico, um grande sistema de correntes oceânicas que transportam água quente dos trópicos para o norte, para o Atlântico Norte, e acredita-se que seja causada por um influxo de água doce proveniente do derretimento do gelo do mar Ártico.
Pesquisas anteriores feitas por Gervais e sua equipe demonstraram que esse aumento de entrada de água doce para o oceano altera os padrões de circulação e leva ao arrefecimento da superfície.
"Quanto mais gelo do Ártico derrete, mais água fria flui para o Mar do Labrador, o que leva a uma redução na convecção profunda", disse Gervais, que também faz parte do Institute for CyberScience. "Isso muda a circulação oceânica, permitindo que ela arrefeça naquela região ao sul da Groenlândia."


Photo Pixabay

O aquecimento do Ártico contribui para a seca mundial


Espera-se que esse padrão de arrefecimento, relativo ao aumento da média global de SST, se torne maior e mais notório em relação à variabilidade interna do oceano à medida que avançamos no século XXI.
"Essas mudanças nos padrões de SST ocorrem como resultado de mudanças na circulação oceânica e futuramente podem ter um impacto significativo na circulação atmosférica e nas tempestades do Atlântico Norte no", disse Gervais.
Correntes marítimas e correntes de vento em altitude, transportam massas de ar e criam os padrões climáticos. A relação entre a mudança climática e os fluxos das correntes é complexa e a compreensão do impacto potencial da mudança climática é crucial para entender as mudanças nos padrões climáticos.



A maioria dos modelos climáticos parece concordar que a corrente do Pacífico vai mudar, mas há muita imprecisão nas previsões para o Atlântico, disse Gervais.
Para investigar como o desenvolvimento do NAWH impacta a corrente, a equipe conduziu uma série de experiencias com modelos atmosféricos no CESM com níveis de SST e gelo do mar prescritos em três diferentes períodos de tempo.
"Fizemos três simulações", disse Gervais. "Uma com as condições atuais de buracos de aquecimento, uma em que a temperatura do oceano foi aumentada para preencher o buraco de aquecimento, e uma em que seu tamanho era duas vezes mais profundo, para simular mais água doce do derretimento das camadas de gelo".


Photo Pixabay

O que pode provocar o fim da humanidade?



Os resultados indicam que o NAWH desempenha um papel importante nas mudanças da circulação atmosférica em latitudes médias nas futuras simulações climáticas do modelo.
"Descobrimos que é realmente muito importante para essa região", disse Gervais. "O NAWH parece estar alongando ainda mais a corrente deslocando-a um pouco para o norte. Em vez de pensar em como os trópicos e a amplificação ártica estão influenciando a corrente, agora também precisamos pensar a influência desse aquecimento. Essas mudanças locais nas correntes do Atlântico Norte são de tal magnitude que altera a mudança climática na região, indicando que o buraco no aquecimento do Atlântico Norte poderia ser um importante fator adicional na circulação de latitudes médias.”


Alerta do Novo Panorama Ambiental Global da ONU: sobrevivência na Terra está ameaçada

Temperatura no Ártico vai aumentar de 3 a 5 graus até 2050

Cientistas avisam que o oceano está ficando sem oxigênio


Fonte// Phys



Sem comentários:

Publicar um comentário