terça-feira, 9 de abril de 2019

A Terra está "no meio de uma extinção em massa"


O afamado acadêmico Sir David Attenborough, especulou sobre a fase de desenvolvimento em que a Terra se encontra hoje, traçando um paralelo com a era dos dinossauros, que viveram no nosso planeta na Era Mesozóica, e que foram completamente eliminados.

Photo CCO

Os mamíferos podem não evoluir o suficientemente rápido para escapar da atual crise de extinção


O historiador natural britânico Sir David Attenborough alertou de forma explícita que a Terra está enfrentando uma extinção em massa, muito parecida com a que causou a extinção dos dinossauros. Falando no lançamento de sua nova série Netflix intitulada “Out Planet”, o investigador e apresentador de 92 anos, afirmou.
"Agora estamos no meio da sexta extinção em massa da Terra, uma tão grande como a que extinguiu os dinossauros", expressando o medo de que milhões de organismos vivos desapareçam, à medida que seus habitats são cada vez mais afetados pelas mudanças climáticas.



Sir David Attenborough, detentor de inigualáveis ​​32 graus honorários das universidades britânicas, disse ao público no Museu de História Natural, onde ocorreu o evento, que a humanidade destruiu a ordem natural da Terra como resultado a enorme poluição ambiental.
“96% da massa de mamíferos no nosso planeta hoje somos nós e o gado que domesticamos. O resto é apenas 4% ”, observou Sir David, especulando sobre as interligações entre os homens e o seu habitat natural.


Outro orador no evento foi o defensor do meio ambiente da casa real, o príncipe Charles, que tomou a palavra chamando a atenção para o aspeto educacional
"A educação sobre o que temos, o que destruímos e o que pode e deve ser regenerado não poderia ser mais urgente".

A “vaquita” está mesmo em vias de extinção, vítima das redes de pesca

A extinção de espécies de insetos indica “colapso da natureza"

O que pode provocar o fim da humanidade?




Fonte//SputnikNews

Sem comentários:

Publicar um comentário