quinta-feira, 7 de março de 2019

Vem aí o sinal de paragem obrigatória inteligente


Na zonas rurais em ruas escuras é por vezes difícil para os condutores verem um sinal de STOP, e por vezes acontecem acidentes devido a esse problema. De acordo com o Departamento de Transportes dos EUA, mais da metade de todas as mortes na estrada ocorrem em estradas rurais. Agora, engenheiros da Universidade do Texas em San Antonio (UTSA) estão construindo e testando um sistema térmico de baixo custo e auto alimentado que deteta veículos,  e melhora a visibilidade dos sinais de STOP.

 
Photo Jornal das oficinas

O futuro dos automóveis não será elétrico mas sim a hidrogénio


Para melhorar a segurança do motorista, Sara Ahmed e Samer Dessouky, professores da Faculdade de Engenharia da UTSA, criaram um sistema de deteção e alerta de interseção de baixo custo para alertar os motoristas rurais sobre possíveis perigos. O sinal de paragem da próxima geração usa um sensor infravermelho passivo de vários pixels que deteta o veículo quando ele se aproxima de um cruzamento. Quando o veículo estiver dentro da faixa de deteção, um sinalizador acionará o sistema e o sinal  de STOP pisca.





"O sensor deteta assinaturas térmicas e as processa para assinalar os veículos que passam", disse Zachary Balcar, aluno de mestrado do Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação da UTSA. "Ele identifica a direção do veículo, estima a velocidade de sua assinatura térmica e determina a classificação do veículo."
 No geral, o sistema inteligente tem 90 por cento de taxa de deteção de veículos e uma precisão de classificação de veículos de 72 por cento. Em comparação com as atuais tecnologias de deteção de tráfego nas áreas urbanas, como indutores de loop magnético, processadores de imagens de vídeo e radares de micro-ondas, o novo sistema consome menos energia e tem melhor precisão. A nova tecnologia também é de produção muito mais barata. Os atuais sistemas de segurança podem custar até US $ 5.000. A deteção da UTSA promete um preço entre US $ 60 e US $ 100 por unidade.
O sistema pode ser instalado em estradas urbanas ou rurais completamente independentes da rede elétrica, porque é alimentado por pequenos painéis solares e funciona em todas as condições climatéricas..



Photo Montoline

Panda Elettra, um dos primeiros elétricos do mundo



O sistema de deteção e alerta de interseção rural de baixa potência foi desenvolvido com o apoio do programa Connect, um programa colaborativo de pesquisa que é cofinanciado pela UTSA e pelo Southwest Research Institute.
 A equipe do projeto apresentou uma divulgação de invenção para o sistema, que foi recentemente reconhecido pela Associação Americana de Construtores de Rodovias e Transportes, e espera adaptar a tecnologia à deteção a peões, para segurança de fronteira e para comunicação veículo-infraestrutura.



Fonte// ScienceDaily




Sem comentários:

Publicar um comentário