domingo, 31 de março de 2019

Painéis solares fotovoltaicos flutuantes à prova de furacões


A SunAsia Energy está a desenvolver o primeiro projeto de testes, para aproveitamento da energia solar com uso de painéis fotovoltaicos flutuantes.
O objetivo é usar uma tecnologia combinada com um novo método de interligação pode resistir a furacões numa região que é assolada por este tipo de fenómenos, cerca de 20 vezes por ano.
A SunAsia Energy  terminou recentemente a primeira fase dos testes, com um sistema fotovoltaico flutuante de 20,5kW pertencente à filial NorteSol Energy.


Photo PortalEnergia

Oslo cria rede de carregamento wireless para táxis eletricos



O sistema usa painéis solares chineses, Trina Solar, sendo que metade usa painéis com molduras em alumínio e outra metade sem molduras. Na segunda fase serão testados painéis solares de outros fabricantes e modelos.





O projeto localiza-se no lago Laguna, a 55km a sul da cidade Makati, que faz parte da enorme metrópole Manila, na Ilha de Luzón!
Em dezembro de 2018, a NorteSol Energy, assinou um acordo com a Autoridade de Desenvolvimento do Lago Laguna para fazer os testes piloto dos painéis solares fotovoltaicos flutuantes no lago e estudar a sua viabilidade técnica e operacional, especialmente durante a temporada de furacões.



E estes testes servem também para melhorar os métodos aplicados nas regiões do Japão e Taiwan. No projeto filipino, a SunAsia Energy introduziu um método de empilhamento com parafusos, como solução para a ancoragem para aguentar as tempestades violentas.Também a francesa Ciel et Terre se ofereceu para ajudar a melhorar os processos de instalação de energia solar fotovoltaica flutuante no lago Laguna.





Durante os testes serão analisados vários aspetos, o que inclui os painéis solares da Trina Solar, onde irá ser analisado o efeito do alumínio dos módulos solares, entre outros materiais, sobre a superfície da água.
A SunAsia irá recorrer a sensores avançados para registar os movimentos climatéricos, rastrear a velocidade do vento, marcar as flutuações das ondas e monitorizar alterações na qualidade das águas.

China vai construir 20 centrais nucleares flutuantes

Bateria de metanol permite mesma autonomia dos carros a combustão



Fonte//PortalEnergia


Sem comentários:

Publicar um comentário