terça-feira, 12 de março de 2019

Missão de exploração do Oceano Índico faz transmissão histórica


Uma missão científica liderada pelos britânicos para documentar as mudanças ocorridas nas profundidades do Oceano Índico fez a sua primeira transmissão de vídeo com qualidade de televisão ao vivo de um submersível para duas pessoas.


Photo Phys
     Uma imagem tirada de um vídeo emitido por Nekton mostra um submersível da embarcação Ocean Zephyr durante uma descida ao Oceano Índico perto do Atol de Alphonse, perto das Seychelles, na terça-feira, 12 de março de 2019.




As tempestades de monção e as correntes submarinas ferozes continuaram a apresentar um desafio em maiores profundidades, à medida que o trabalho científico começou, na terça-feira, nas Seychelles.



                                
                                                                          

A primeira transmissão foi feita a 60 metros profundidade. Anteriormente estes vídeos eram divulgados através de cabo de fibra ótica. Agora as novas transmissões usam tecnologia sem fios de última geração, enviando vídeo através das massas de água.
A Associated Press é a única agência de notícias que trabalha com os cientistas britânicos da equipe de pesquisa da Nekton na sua missão em águas profundas que visa desvendar os segredos do Oceano Índico, uma das áreas menos exploradas do mundo.

                              
Photo Phys

2018, foi o ano mais quente dos oceanos


                                                                              

A equipe multinacional de cientistas está reunindo dados para ajudar os formuladores de políticas a estruturar medidas de proteção e conservação.
O diretor da Nekton Mission, Oliver Steeds, disse que a experiência de fazer esta pesquisa oceânica deve-se á necessidade de expandir o conhecimento científico das águas da ilha.
"O problema é que, quando se trata deste lugar, os últimos dados que havia tinham sido recolhidos em 1882" o que torna um local praticamente desconhecido”.





A cobertura de vídeo da AP incluirá explorar as profundidades até 300 metros nas Seychelles, em submarinos de duas pessoas, procurando cordilheiras submersas e vida marinha até então desconhecida. A expedição de sete semanas deve ocorrer até 19 de abril.

 
Photo Phys

Os oceanos podem abrigar uma surpresa desagradável

Preocupante. Os oceanos estão a aquecer 40% mais rápido que era previsto


 Derretimento do gelo antártico pode submergir cidades inteiras



Fonte//Phys




Sem comentários:

Publicar um comentário