segunda-feira, 18 de março de 2019

Blockchain: a quebra com redes tradicionais na partilha de dados


Blockchain como uma tecnologia está passando por uma tremenda inovação e está entrando quase todas as indústrias, desde as cadeia de supermercados até os jogos e, talvez, as criptomoedas.
Há diferenças significativas que surgem na forma como são aplicadas em diferentes setores, disseram especialistas a estudantes da FIU Business durante uma conferência apresentada pelo Departamento de Sistemas de Informação e Business Analytics.


Photo Pixabay

As três grandes ameaças ao futuro da internet, segundo o criador da World Wide Web


No setor privado , empresas e organizações estão usando o blockchain para identificar um problema e criar uma solução, enquanto na frente pública, muitos o vêm como um movimento de baixo ascendente que procura uma sociedade justa através da economia compartilhada.
 "A Blockchain digitaliza e agiliza processos na cadeia de alimentos global para oferecer maior eficiência e menor custo", disse Jon Sastre, vice-presidente da Cloud Services at United Data Technologies
Em 2018, a IBM e a empresa de navegação Maersk lançaram uma joint venture , a TradeLens, que usa a tecnologia blockchain para rastrear as o percurso e estadias dos contentores em todo o mundo, gerenciando transações entre redes de transportadores, agentes de carga, transportadoras marítimas, portos e autoridades alfandegárias.







No mundo das criptomoedas, o blockchain oferece uma maneira de transmitir dinheiro sem usar redes bancárias tradicionais.
"O que temos em Bitcoin pela primeira vez é um ativo que não é controlado pelo governo, é muito líquido, não precisa de apoio institucional e é globalmente fungível para uma grande variedade de moedas fiduciárias", disse Chris DeRose, fundador da empresa de desenvolvimento de software e consultoria de TI DeRose Technologies.
 Andrew Barnard '08, co-fundador da Bitstop, com sede em Miami, montou o primeiro caixa eletrônico Bitcoin numa pastelaria em Wynwood em 2015. Ele descreveu isso como uma experiencia; hoje a empresa opera 100 caixas eletrônicos em Bitcoin.

"Bitcoin não é uma revolução, é a evolução do dinheiro", disse Barnard. "Em última análise, nosso objetivo é derivar o poder da moeda e a capacidade de economizar em qualquer lugar do mundo."
 À medida que evolui, blockchain pode transformar a velocidade com que o dinheiro se move do ponto A para o ponto B e pode ser um registro seguro de itens, incluindo registros médicos ou identificação pessoal.


Photo Pixabay

7 funções do Google que provalvelmente não conhece



Jonatan Alava, co-fundador da HelloBuild, explicou que a aplicação prática do blockchain é como um livro digital, e muitas das empresas que atualmente o implementam estão relacionadas a serviços financeiros e transferências de ativos.
 Os membros do painel concordaram que o maior obstáculo para blockchain e criptomoeda é a falta de regulamentação. O estabelecimento de um marco regulatório, particularmente no que se refere a questões de valores mobiliários, será fundamental para o uso dessas tecnologias em todo o seu potencial.






A Blockchain oferece oportunidade de colaboração entre diferentes partes interessadas dentro do setor. Existem, no entanto, vários desafios que limitam a adoção de soluções baseadas em blockchain , como as regulamentações, que estão atualmente sendo investigadas pelo corpo docente do departamento de Sistemas de Informação e Business Analytics da FIU.



Descoberto dispositivo flexível que converte WIFI em eletricidade

Como combater os 'crapwares', apps pré-instalados que roubam dados e espaço no seu smartphone

As 10 modas mais fatais da internet



Fonte//Phys



Sem comentários:

Publicar um comentário