segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Plantar triliões de árvores pode anular as emissões de CO2


Numa nova análise efetuada ás florestas do mundo descobriu-se que há espaço para plantar 1,2 trilião de novas árvores, número suficiente para absorver mais CO2 do que atualmente é emitido pela civilização.


Photo Agencia CNI

No Peru, a mineração do ouro esta a destruir a floresta tropical



De acordo com os novos dados, Thomas Crowther, pesquisador da ETH Zurich, disse ao The Independent que as árvores são "a nossa arma mais poderosa na luta contra as mudanças climáticas".
A nova análise, que ele apresentou numa conferência no último fim-de-semana, sugere que uma plantação mundial de árvores teria um impacto maior no meio ambiente do que construir turbinas eólicas ou dietas vegetarianas, um esforço, diz ele, poderia cancelar uma década de emissões de efeito estufa, e alem disso muito mais barato.






Produzimos 400 giga toneladas de CO2, com cerca de 3 triliões de árvores, e se subirmos o número de árvores em mais 1,2 ou mais triliões de árvores, são mais de centenas de giga toneladas de CO2 capturadas por essas arvores e com este passo recua-se 10 anos nas emissões antrópicas”.
Ao contrário das soluções de alta tecnologia para as mudanças climáticas, como sistemas de captura de carbono, Crowther argumentou, as árvores são boas porque qualquer pessoa pode plantar uma.
"É uma coisa linda porque todos podem se envolver", disse ele ao The Independent.


Há um ‘Vórtice de Extinção Perigoso’ numa das florestas mais importantes do mundo



"As árvores literalmente tornam as pessoas mais felizes nos ambientes urbanos, elas melhoram a qualidade do ar, a qualidade da água, a qualidade dos alimentos, o serviço ecos sistémico, evitam catástrofes, é uma coisa tão fácil e tangível."

Precisamente por ser algo tão fácil, não é aceite pelos grandes agentes económicos que apenas pretendem lucro rápido com tecnologias que muitas das vezes poluem tanto que nem diferença fazem.



Fonte//Futurism




Sem comentários:

Publicar um comentário