domingo, 13 de janeiro de 2019

Sonda movida a vapor poderia explorar o espaço para sempre


Um foguete que nunca fica sem combustível está pronto para revolucionar a exploração espacial, deslocando-se no espaço para sempre.
Chama-se World is not Enough (WINE) e, em vez de usar combustível a nave extrai água do sítio onde se encontra e transforma-a em vapor, usando-o como combustível e se deslocar no espaço, como de um romance de Julio Verne se tratasse.


Photo Futurism


Telescópio capta sinais de radio misteriosos do espaço sideral





"Poderíamos usar essa tecnologia para ir para a Lua, Ceres, Europa, Titã, Plutão, os polos de Mercúrio, asteroides, em qualquer lugar há água e gravidade suficientemente baixa", disse Phil Metzger, investigador da Universidade da Flórida Central, um comunicado à imprensa.
 A criação do protótipo WINE foi o resultado da colaboração de várias entidades. A NASA financiou o projeto, a Honeybee Robotics construiu um protótipo da nave a vapor, que tem quase o tamanho de um micro-ondas, com a ajuda dos investigadores da Universidade Aeronáutica Embry-Riddle.





 Phil Metzger fez a o modelo em computador e as simulações para a nave, e quando chegou a hora de testar o WINE, a UCF forneceu material de asteroide simulado para a nave extrair a água.
O grupo filmou uma demonstração bem-sucedida do WINE, que depois foi compartilhada via Twitter.
O WINE retirou a água do “asteroide” com sucesso, fez propulsor de foguete e deslocou-se usando um jato de vapor".


Photo Science Alert



Máquina de Exploração Perpétua
Á medida que exploramos o sistema solar, descobrimos água em abundância. Existe na Lua, noutros planetas e até mesmo nos asteroides. Para que possamos fornecer o combustível para uma nave semelhante a um WINE , basta um painel solar montável  que iria fornecer a energia necessária para a extração da agua e criação do vapor necessário,
Isso significa que a nave movida a vapor poderia ir para a missões muito mais longas e muito mais baratas do que podemos fazer atualmente.


Cientistas russos estudam a construção um motor foguete de plasma


"O WINE foi projetado para nunca ficar sem propulsão, então a exploração será menos cara", disse Metzger. "Isso também nos permite explorar num curto período de tempo, já que não temos que esperar anos como agora em que para cada missão há uma nova nave, sai da terra e demora anos a chegar ao destino.






Sem comentários:

Publicar um comentário