domingo, 13 de janeiro de 2019

Dinamarca vai construir ilhas artificiais na costa de Copenhaga


A Dinamarca pretende construir nove ilhas artificiais ao largo da costa de Copenhaga, com uma área total de mais de 3 milhões de metros quadrados. A ideia é tornar as novas ilhas, que serão chamadas de “Holmene”, um "hub" futurista para negócios e comércio sustentáveis.


Photo Futurism

Catástrofe ecológica na Austrália




"Acho que isso pode se tornar uma espécie de “Silicon Valley” europeu", disse Brian Mikkelsen, chefe da câmara de comércio dinamarquesa, em entrevista ao The Guardian.
As ilhas artificiais serão construídas com terras provenientes de desaterros em áreas de construção, cerca de 26 milhões de metros cúbicos, de acordo com o New Atlas.







Esta mega empreendimento está previsto começar em 2022, ficando a primeira ilha concluída cerca de sais anos depois. No programa atual, todo o projeto estará concluído por volta de 2040.
O projeto será construído com recifes e ilhotas para implementar a vida selvagem, juntamente com turbinas eólicas para a produçao de energia.



Photo New Atlas



A Ilha Graciosa alimentada a 100 % por energias renováveis.


O consultor de arquitetura Arne Cermak Nielsen, que está trabalhando no projeto com a empresa Urban Power, disse ao New Atlas que “as ilhas podem ser tematicamente desenvolvidas, deixando as melhores condições para a indústria inovadora e pesquisa em tecnologia verde, biotecnologia, ciência da vida e futuro ainda setores desconhecidos. A vantagem de estar perto da água não deve ser subestimada, e as margens das ilhas e do delta emergente entre elas têm um potencial único ”.



Fonte//Futurism



Sem comentários:

Publicar um comentário