terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Cientistas afirmam que só há uma saida: Energia Nuclear


"O mundo precisa repensar a estrategia para lidar com as mudanças climáticas."

Essa é a afirmação do cientista político Joshua S. Goldstein e do engenheiro de energia Staffan A. Qvist.
Na sexta-feira, o The Wall Street Journal publicou um artigo em que a dupla argumenta que não podemos abordar o problema climático global tão rapidamente quanto necessário usando apenas energias renováveis, como a solar e a eólica.


Photo GettyImages


Bill Gates exige energia nuclear



No entanto, temos uma maneira viável de evitar a catástrofe climática, de acordo com esses especialistas. A energia nuclear.
Mesmo que todas as nações optassem pelas energias renováveis ​​ao mesmo ritmo que a Alemanha, um líder mundial neste campo, atingiríamos apenas um quinto da meta global de eletricidade limpa.
A esse ritmo, seriam necessários 150 anos para descarbonizar totalmente o planeta, de acordo com Goldstein e Qvist, mas numerosos cientistas estimam que só temos cerca de três décadas antes de atingirmos um ponto de inflexão climática.
E mesmo se pudéssemos implementar a energia eólica e solar a uma taxa mais rápida, ambas são fontes de energia inconsistentes.
"O que o mundo precisa é de uma fonte de eletricidade livre de carbono que pode ser aumentada muito rapidamente e fornecer energia de forma confiável o tempo todo, independentemente das condições climáticas, tudo sem expandir a área total dedicada à geração elétrica", escreveu Goldstein. e Qvist. "A energia nuclear atende a todos esses requisitos".





De acordo com Goldstein e Qvist, os medos sobre a energia nuclear impediram seu crescimento. Quando as pessoas pensam em energia nuclear, pensam no desastre de Chernobyl e no lixo radioativo.
Mas o número de pessoas que morreram como resultado do desastre de Chernobyl,  que os especialistas afirmam ter sido o único acidente fatal com energia nuclear em 60 ano, não tem expressao em comparação com o número de pessoas que morreram como resultado de outros acidentes industriais não nucleares.

Photo Fragmat

Turbina das marés mais poderosa do mundo



A quantidade de resíduos produzidos pela energia nuclear também é muito menor do que a quantidade de resíduos igualmente tóxicos produzidos pelo carvão e outros combustíveis.
"Toda a vida útil de um americano de energia elétrica alimentada por energia nuclear produziria uma quantidade de resíduos a longo prazo que cabe em uma lata de refrigerante", afirma o par de especialistas.
Em última análise, argumentam, precisamos de valorizar a energia nuclear e incorporá-la nos esforços para evitar a catástrofe climática de maneira rápida e ampla.


Fonte//Futurism






Sem comentários:

Publicar um comentário