quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Catástrofe ecológica na Austrália


Pouco antes do Natal, centenas de peixes mortos foram descobertos nas margens do Rio Darling, vítimas de uma proliferação de algas na pequena cidade de Menindee, na Austrália.
A situação foi piorando e as centenas de peixes mortos tornaram-se milhares, e foram contabilizados cerca de 10.000 peixes ao longo de 40 quilômetros do rio.


Photo Jane MacAllister / Twitter

 Mas o pior ainda estava por vir.
Esta semana, o desastre ambiental tornou-se horrível e os relatórios sugerem que cerca de um milhão de peixes morreram devido a um aumento das algas tóxicas.
Por outro lado, as autoridades do estado de New South Wales só confirmam que centenas de milhares de peixes morreram mas, independentemente do número exato, está claro que a calamidade é um desastre ecológico sem precedentes.


Jeremy Bukingham/ Twitter

O DPI aponta como causa da catástrofe, as condições atuais de seca, que combinado com altas temperatura, e altos teores de nutrientes na água que ajudam a proliferação das algas, fazendo uma sopa tóxica de algas que causa a morte a espécies locais de dourada, bacalhau e poleiro.




Estas condições atmosféricas, se continuarem, podem piorara situação, matando as algas, o que esgota os níveis de oxigênio na água, comprometendo ainda mais os peixes.
Mas um número de moradores de Menindee, afirma que a realidade é uma gestão inadequada de água em NSW que desviou os afluentes do Rio Darling, criando zonas de águas estagnadas que são agora contaminadas de algas.







Um vídeo que se tornou viral esta semana no Facebook, mostra dois habitantes locais em pé na água estagnada, cercados por cadáveres de peixes mortos.
"Isso não tem nada a ver com a seca, isso é um desastre causado pelo homem", diz um deles.
Outros concordam, dizendo que o problema deve-se a uma combinação da seca e dos desvios insustentáveis ​​do fluxo de água que estão sufocando a vida no rio.

A seca não teria tanto impacto se houvesse mais água no rio e se houvesse mais água no rio, a qualidade da água seria melhor e os peixes provavelmente não seriam tão afetados.


Sem comentários:

Publicar um comentário