quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Aumento na força das ondas colocam em risco áreas costeiras


O aumento do nível do mar coloca as áreas costeiras como as mais suscetíveis aos impactos das alterações climáticas. Num estudo publicado em 14 de janeiro na Nature Communications, os investigadores indicam que a energia das ondas do oceano tem crescido, e este aumento está diretamente ligada ao aquecimento do oceano.


Photo Pinterest

O nível dos oceanos pode subir 15 metros ate 2300



Análises do clima marinho por todo o mundo, identificaram aumentos na velocidade do vento e na altura das ondas nas latitudes mais altas em ambos os hemisférios. Esses aumentos foram maiores para os valores mais extremos (por exemplo, ondas de inverno) do que para as condições médias.
O novo estudo concentrou-se na energia das ondas, originada pelo vento e transformada em movimento. Essa métrica, chamada de energia das ondas, vem aumentando em proporção direta com o aquecimento das águas superficiais do oceano. O aquecimento do oceano, tem influenciado os padrões de vento em todo o mundo, e isso, por sua vez, está aumentando a força das ondas.
Pela primeira vez foi identificado um sinal do efeito do aquecimento global nas ondas. A energia das ondas aumentou globalmente 0,4% ao ano desde 1948.








As alterações climáticas estão modificando os oceanos de diferentes maneiras, incluindo mudanças na circulação dos ventos oceânicos e o aquecimento da água.
Ondas oceânicas determinam onde as pessoas constroem infraestruturas, como portos, ou exigem proteção através de defesas costeiras, como quebra-mares e diques. A ação das ondas é um dos principais fatores nas mudanças e inundações costeiras, e à medida que a energia das ondas aumenta, seus efeitos podem se tornar mais significativos. O aumento do nível do mar agravará ainda mais esses efeitos, permitindo que mais energia das ondas atinjam litoral.

 
Photo Exame

O derreter dos glaciares provocam tsunamis assustadores




Enquanto o estudo revela uma tendência de longo prazo de aumento da energia das ondas, os efeitos desse aumento são particularmente aparentes durante as temporadas mais energéticas, como ocorreu no inverno de 2013-14 no Atlântico Norte, que atingiu a costa oeste da Europa, ou a devastadora temporada de furacões de 2017 no Caribe.
Os efeitos da mudança climática serão particularmente visíveis nas costas, onde existe maior população e onde os homens e os oceanos se encontram. O coautor Fernando J. Méndez, professor associado da Universidade da Cantábria, afirmou "Nossos resultados indicam que a análise de risco negligenciando as mudanças no poder das ondas e estando o nível do mar a subir como o único ponto de análise de risco, pode subestimar as consequências das mudanças climáticas e resultar em catástrofes e prejuízos elevados.







Sem comentários:

Publicar um comentário