quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Arqueólogos descobriram uma metrópole perdida na África do Sul


O que era tido como uma serie de pequenas cabanas dispersas antigas cabanas de pedra nos arredores de Joanesburgo, África do Sul, acabou por se revelar ser os restos de uma antiga cidade desaparecida por mais 200 anos.
Sob a vegetação densa, não há muito para ver a olho nu, mas após três décadas de cuidadosa pesquisa, arqueólogos na África do Sul encontraram as ruinas dessa cidade perdida, graças à tecnologia laser de ponta do LIDAR (Light Detection and Ranging).  Foi agora revelado uma verdadeira metrópole, composta por centenas de habitaçoes e redes comerciais.

Photo AfricaNews

Civilização maia revelada sob a espessa vegetação da selva da Guatemala




Esta cidade, chamada Kweneng, foi o lar de cerca 10.000 pessoas de um grupo étnico que viviam em cerca de 800 casas.
"Com esta descoberta fica preenchida uma enorme lacuna histórica, especialmente para a África Austral, porque sabemos que a história pré-colonial da África Austral não tem registo escrito", explica Fern Imbali Sixwanha, um arqueólogo da Universidade de Witwatersrand envolvido na pesquisa.
Foi com esta mesma tecnologia que os cientistas localizaram a antiga megalópole Maia no início do ano passado.
Estudos revelam que Kweneng, tinha uma área de cerca de 20 quilômetros quadrados, e estava em seu auge entre os séculos XV e XIX. E era provavelmente era uma cidade rica e próspera.




Vários pares de paredes de rocha paralelas sugerem que havia inúmeras passagens para a cidade, muitas das quais se parecem com passeios de gado. No centro de Kweneng estão de dois recintos maciços, que juntos ocupam um espaço aproximado de 10.000 metros quadrados, que os arqueólogos pensam ter sido kraals que abrigavam quase mil cabeças de gado.
Mas, assim como muitas outras cidades Tswana, acredita-se que esta também tenha caído em declínio.
"Uma das coisas mais esclarecedoras é que, estávamos revivendo o nosso passado, e isto nos dá uma ideia mais ampla das pessoas da África do Sul, como eram e que tipos de atividades faziam, " disse Sixwanha  ao Africa News .




Descoberto altar Maia com 1500 anos


Fonte//AfricaNews




Sem comentários:

Publicar um comentário