domingo, 30 de dezembro de 2018

Japão tem metais raros que podem abastecer o mundo por vários séculos


No início deste ano, os pesquisadores descobriram um depósito de minerais raros na costa do Japão que poderia abastecer o mundo durante séculos.
A notícia, publicada na revista Nature em Abril de 2018, diz que o depósito contém 16 milhões de toneladas de metais valiosos.


Photo Wikipédia

Veja Tambem Russos vão criar parque da Era do Gelo no 'Parque Pleistoceno'


Os minerais raros são usados ​​em tudo, desde as baterias dos smartphones aos veículos elétricos. Por definição, esses minerais contêm um ou mais de 17 elementos metálicos raros (para aqueles que estão familiarizados com a tabela periódica, estão na segunda linha a partir da parte inferior).
Esses elementos são realmente abundantes nas camadas da crosta terrestre, mas estão geralmente muito dispersos. Por causa disso, é raro encontrar uma quantidade substancial dos elementos agrupados para ser viável a sua extração, de acordo com o USGS.

Atualmente, existem apenas algumas áreas economicamente viáveis ​​onde podem ser extraídas mas mesmo assim é geralmente caro extrair.
 A China controla rigidamente grande parte do fornecimento mundial desses minerais há décadas. Isso forçou o Japão, um grande fabricante de eletrônicos, a confiar nos preços ditados pelo vizinho.
O depósito recentemente descoberto é suficiente para fornecer esses metais por muitas centenas de anos.
Há ítrio suficiente para atender procura global por 780 anos, disprósio por 730 anos, európio por 620 anos e térbio por 420 anos.







O depósito fica na Ilha Minamitori, a cerca de 1.850 quilômetros a sudeste de Tóquio. Está dentro da zona econômica exclusiva do Japão, de modo que a nação insular tem os direitos exclusivos sobre todos os recursos.
O Japão começou a procurar seus próprios depósitos minerais, depois que a China reteve os carregamentos desses metais devido a uma disputa por ilhas que ambos os países reivindicam como suas.
Anteriormente, a China reduziu suas cotas de exportação de minerais raros em 2010, subisndo os preços em até 10%.

Photo National Geografic

Veja Tambem Descoberta caverna que pode ser a maior do Canadá


Minerais raros podem ser formados pela atividade vulcânica, mas muitos dos minerais no nosso planeta foram formados inicialmente por explosões de supernovas antes da existência da Terra.
Quando a Terra se formou, os minerais ficaram nas partes mais profundas do manto do planeta.
Como a atividade tectônica deslocou porções do manto, os minerais raros ficaram mais próximo da superfície.
A única coisa que impede o Japão de usar este depósito para dominar o mercado global de minerais raros é o problema em extraí-los.
O processo é caro, e portanto, são necessárias mais pesquisas para determinar os métodos mais baratos.
O Japão agora tem a oportunidade de controlar uma grande fatia da oferta global, forçando os países que fabricam produtos eletrônicos, como a China e os EUA, a comprar esses minerais.



Sem comentários:

Publicar um comentário