domingo, 30 de dezembro de 2018

Cruzeiros iráo reduzir imissões de CO2 ate 2030


A Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA, na sigla em inglês) anunciou que irá reduzir a taxa de emissão de carbono na frota da indústria em 40% até 2030.
 O progresso em direção à meta de 40 por cento será medido em tendo como linha de base a frota de 2008, e as taxas de emissões serão calculadas com base no total de emissões de carbono da frota, totais dos navios e distância total percorrida. A CLIA planeia informar anualmente o progresso do setor em relação ás reduções.

Photo Maritime Executive

Veja Tambem Empresa norueguesa vai usar biogás como combustivel dos seus navios



A redução será impulsionada por tecnologias de eficiência energética no projeto e propulsão de navios. O primeiro navio usando GNL, o “AIDAnova”, foi lançado a semana passada, e cerca de 25 desses navios podem já estar em operação em 2025. Embora os navios de GNL também causem poluição, há um benefício enorme na redução de emissões de carbono. 






A indústria cruzeiros investiu bilhões de dólares em novas tecnologias e combustíveis mais limpos para reduzir as emissões dos navios e na conceção e desenvolvimento de navios de cruzeiro com menos emissões e maior eficiência energética. O Guia de Sustentabilidade do Setor de Cruzeiros de Dezembro de 2018 afirma que as linhas de cruzeiro também implementarão Planos de Gerenciamento de Energia do Navio para planeamento e manutenção de rotas visando reduzir o consumo de combustível e as emissões.


Veja Tambem Os 15 maiores navios do mundo poluem mais do que todos os automóveis do planeta



Fonte//MaritimeExecutive




Sem comentários:

Publicar um comentário