segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Avanço no processo para produzir hidrogênio para combustivel


Um grupo de cientistas do Instituto de Tecnologia Ben-Gurion da Universidade do Negev (BGU) e do Instituto de Tecnologia de Israel conseguiram o processo químico que permitirá o desenvolvimento de um novo e mais eficiente processo fotoquímico para produzir hidrogênio a partir da água, de acordo com Nature Communications .


Veja TambemNovo material, usa o calor do sol para produzir eletricidade mais barata

A equipa é a primeira a efetuar com sucesso a reação química fundamental presente na energia solar que poderia formar o elo perdido para gerar a eletricidade necessária para realizar esse processo. Ele permite que o processo se faça naturalmente, em vez de depender de grandes quantidades de energia elétrica ou de metais preciosos para catalisar a reação. A produção de hidrogênio não emite gases de efeito estufa, mas o processo até agora exigia mais energia do que é gerada, o que , como resultado, limitou a viabilidade comercial.

  • "Esta descoberta pode ter um impacto significativo nos esforços para substituir os combustíveis fosseis por hidrogênio mais ecológico", informou a equipe liderada pelos investigadores da BGU, Dr. Arik Yochelis e Dra. Iris Visoly-Fisher e Prof. Avner Rothschild. Technion. "Os fabricantes de automóveis tentam desenvolver veículos movidos a hidrogênio que sejam eficientes e ecologicamente limpos, e que, ao contrário dos veículos elétricos, permitam o reabastecimento rápido e grande autonomia".




A produção de hidrogênio para combustível requer a divisão de moléculas de água (H2O) em dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio. A pesquisa revela um avanço para a compreensão do mecanismo que ocorre durante a separação fotoquímica do peróxido de hidrogênio (H2O2) sobre foto-elétrodos de óxido de ferro, que envolve a divisão da reação de foto-oxidação de linear para dois locais.

 Veja Tambem Catalisador novo e durável para células de combustível de veículos ecológicos

Depois de anos de experiencias, durante os quais o laboratório do Prof. Rothschild não conseguiu superar a barreira da eficiência, ele juntou-se aos drs. Yochelis e Visoly-Fisher para juntos, colaborar e tentar conseguir e feito.

O Prof. Gerhard Ertl  ganhou o Prêmio Nobel de Química de 2007.



Sem comentários:

Publicar um comentário