quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Sabia que sedentarismo mata mais que o tabagismo?

“Faça exercícios físicos regularmente”. Este é o conselho mais frequente que ouve num consultório médico.  Todos sabemos, que exercícios físicos fazem bem para a saúde e nos ajudam a viver mais. Pois um estudo publicado na semana passada deixou as coisas bem clarificadas. Segundo esse estudo, um estilo de vida sedentário é pior para sua saúde do que o tabaco, a diabetes e doenças cardíacas.




 A ciência confirma, os simples exercícios que pode fazer em casa trazem benefícios incríveis para a saúde Os cientistas estudaram os dados de 122.007 pacientes que se submeteram a testes fazendo exercício físico no Cleveland Clinic, nos EUA, entre 1 de Janeiro de 1991 e 31 de Dezembro de 2014. Depois dos testes, os cientistas registaram as taxas de mortalidade dos voluntários. Descobriram que os que mais exercício físico praticavam mais tempo de vida e mais vida saudável tiveram. O relatório alerta que os profissionais de saúde encorajem os pacientes a praticar exercícios físicos regularmente.

Veja Tambem Quanto mais fizer sexo, mais tempo irá viver, indica estudo

  • Não conseguir fazer um teste de esforço físico tem um prognóstico pior do que ser hipertenso, ser diabético ou mesmo ser fumador.”, disse á  CNN, Wael Jaber, cardiologista da Cleveland Clinic e mentor do estudo, para quem os resultados são extremamente surpreendentes.
  • Jaber afirma que agora importa transmitir os riscos à população em geral. “Não fazer exercícios tem ser considerado um fator de risco tão forte quanto a hipertensão, a diabetes e o tabagismo, se não mesmo maior. Isso (o sedentarismo) deve ser tratado quase como uma doença que tem cura, o “exercício físico”, aponta ele.
Os cientistas também estudaram o fato de que quem pratica exercícios muito ativamente podiam ou não estar em maior risco de morte, e concluíram que isso não acontece. “Não há nenhum nível de risco na prática de exercício.
  • Jordan Metzl, médico de medicina esportiva do Hospital for Special Surgery e autor do livro “The Exercise Cure”, outro especialista consultado pela CNN, afirma que o novo estudo deve mudar a forma como lidamos com a saúde. “Em vez de pagar quantias avultadas pelo tratamento de doenças, devemos incentivar nossos pacientes e comunidades a serem ativos e exercitarem-se diariamente”, aponta.

Veja Tambem Fumar ou ficar obeso, qual o pior?

Os benefícios do exercício físico foram estudados em todas as idades e em homens e mulheres, mas de forma um pouco mais evidente nas mulheres. “Seja aos 40 ou aos 80 anos, o beneficio é o mesmo”. .Outra característica importante do estudo é que os cientistas não dependeram das respostas dos pacientes, eles mesmos verificaram os exercícios ou a falta deles para chegarem a seus resultados.. Os resultados são realmente assustadores para quem tem um estilo de vida sedentário. Estas pessoas, quando comparadas aos mais assíduos praticantes de exercício físico, possuem um risco associado à morte 500% maior, sendo o risco  cerca de três vezes maior do que o tabagismo.


  Fonte//Hypescience

Sem comentários:

Publicar um comentário