domingo, 2 de setembro de 2018

Gigantesco cargueiro fantasma sem tripulação aparece na costa da Birmânia

Um misterioso navio porta-contentores, sem qualquer tripulação ou carga a bordo, encalhou costa birmanesa, junto ao município de Thongwa, na região de Rangoon, antiga capital do país.




[caption id="attachment_1969" align="aligncenter" width="200"] Foto Zap[/caption]

Segundo revela o Myanmar Times, que cita a polícia local, um misterioso navio cargueiro não tripulado, sem qualquer carga a bordo, encalhou esta na quinta-feira na costa birmanesa, nas proximidades do município de Thongwa, na região de Rangoon.


Segundo a polícia de Thongwa, a embarcação, com o nome de "Sam Ratulangi PB 1600", foi vista pela primeira vez por pescadores, na terça-feira, a cerca de 11 quilómetros da vila de Thama Seitta.

[caption id="attachment_1970" align="aligncenter" width="200"] Foto Zap[/caption]

As grandes dimensões do navio fantasma, com 177 metros de comprimento e 28 metros de largura, tornam a sua aparência ainda mais misteriosa. De acordo com o jornal local Eleven, o navio pesa 26,5 toneladas. Quando, dois dias após o primeiro avistamento, oficiais da Marinha e militares birmaneses entraram a bordo do navio, “não encontraram nenhuma tripulação nem carga”, contou à imprensa local o deputado U Ne Winm Yangon, porta-voz do parlamento regional. “Foi muito surpreendente como um navio tão grande apareceu nas nossas águas“, afirmou.

 

U Aung Kyaw Linn, secretário-geral da Federação Independente de Navios Marítimos da Birmânia, revelou que o navio mantém condições de funcionamento. “Na minha opinião, o navio foi abandonado recentemente“, disse, o responsável, acrescentado que “deve haver uma razão para o barco ter abandonado”.

[caption id="attachment_1971" align="aligncenter" width="300"] Foto Zap[/caption]

 

De acordo com os dados registados no Maritime Telegraph, o" Sam Ratulangi PB 1600" foi construído em 2001 como um navio porta-contentores de 18,247 toneladas, e lançado ao mar sob bandeira indonésia. O navio desapareceu no Mar do Sul da China em 2009.

Fonte//MarDoPortoSanto

Sem comentários:

Publicar um comentário