sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Companhia austríaca cria método que transforma plástico em petróleo

A companhia petrolífera austríaca OMV apresentou esta quinta-feira um inovador procedimento que permite a produção de petróleo a partir de resíduos de plástico – material que é precisamente fabricado a partir deste recurso natural.

A inovadora tecnologia, designada de ReOil, é aplicada desde Fevereiro numa fábrica piloto da refinaria da OMV em Schwechat, perto do aeroporto internacional de Viena.

Através de um processo termo químico, a instalação gera cerca de 100 litros de petróleo por hora a partir de 100 quilogramas de resíduos plásticos. “O petróleo resultante já está completamente integrado na refinaria“, afirma a empresa em comunicado.

Veja Tambem  Os 15 maiores navios do mundo poluem mais do que todos os automóveis do planeta


No processo, os resíduos de garrafas de plástico triturados são aquecidos a mais de 300 graus com a adição de um solvente químico. Assim, o plástico, constituídos por compostos de hidrocarbonetos de cadeia longa (com 1, 2 e 4 átomos de carbono), transforma-se em compostos de petróleo de cadeia curta (5 ou mais átomos de carbono).

“No fim do processo, são criados dois produtos principais: um deles é o petróleo, e o outro é gás explorável”, explica a companhia, lembrando que, a partir destas matérias-primas, é possível produzir “gasolina, diesel ou plástico”

.Veja Tambem Chegaram as estradas de plástico


“Queremos aumentar a vida dos nossos produtos, que é exatamente o que estamos a conseguir com a nova fábrica”, afirma Rainer Seele, presidente da OMV, no comunicado.

Manfred Leitner, membro da Direção da OMV Downstream, que administra a refinaria, acrescentou que “esta tecnologia permite reutilizar um barril de petróleo várias vezes, queimar menos plásticos residuais e reduzir os gases do efeito estufa”.

Veja Tambem  Nova Zelândia planeia proibir sacos plásticos até julho de 2019


A OMV investiu até agora cerca 10 milhões de euros no projeto. A empresa planeia investir numa segunda instalação deste tipo nos próximos anos e calcula que poderá reciclar assim cerca de um terço dos plásticos residuais gerados na Áustria, um país com quase 9 milhões de habitantes.

A OMV, maior empresa de petróleo e gás do leste e da região central da Europa, controla a patente deste processo para o continente e para Estados Unidos, Rússia, Austrália, Japão, Índia e China, entre outros países.

Fonte// EFE

Sem comentários:

Publicar um comentário