sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Brexit pode prejudicar companhias aéreas europeias

Negociações fracassadas entre Londres e Bruxelas nos termos da retirada do Reino Unido da União Europeia pode ter um efeito negativo nas companhias aéreas europeias, apontava um relatório da Moody's Investors Service na  ultima quinta-feira.





"Um Brexit não negociado poderia ser significativamente negativo para as companhias aéreas europeias. Poderia dar a capacidade de uma companhia aérea em aumentar a produtividade, e gerar eficiências de custo no que ainda é um ambiente de mercado competitivo que é a Europa. Disse a vice-presidente da Moody's, Jeanine Arnold, autora do relatório.



A Moody's acredita que o Reino Unido e a União Europeia chegarão a um acordo sobre os acordos de aviação existentes após o Brexit,  o que significa que o impacto nos perfis das empresas e nas métricas financeiras das companhias aéreas da UE será minimizado, bem como os riscos que as companhias aéreas podem enfrentar.

Veja Tambem Filmagem mostra estranho objeto nos céus de El Paso


"Se os riscos se materializarem, as implicações financeiras poderão ser graves a curto prazo, mas modestas no longo prazo, porque mais tempo deve permitir que acordos abrangentes sejam alcançados e as companhias aéreas ajustem suas operações", informou a Moody's

Em junho de 2016, o Reino Unido votou em um referendo para abandonar a União Europeia e deverá fazê-lo até 29 de março de 2019. No entanto, Londres e Bruxelas estão preocupadas com um possível cenário de não conseguir negociar no Brexit , principalmente  em questões melindrosas como as aduaneiras.



Fonte//SputnikNews

Sem comentários:

Publicar um comentário