terça-feira, 25 de setembro de 2018

Adolescente resgatado depois de 49 dias no mar numa armadilha flutuante

Aldi Novel Adilang, um jovem de 19 anos de Manado, na Indonésia esteve 49 sozinho, em alto mar, ao largo da costa da Indonésia  depois de uma  armadilha flutuante para peixes se ter soltado.


De acordo com o The Jakarta Post, em 14 de julho, a corda que ancorava a o rompomg partiu-se. Um rompong é uma cabana flutuante usada para capturar peixes em águas abertas. O jovem Adilang tinha sido  contratado pelo dono do rompong para acender lâmpadas em volta da cabana para atrair os peixes.



Quando estava a trabalhar no rompomg, único contato que tinha com as pessoas era quando o dono do rompong enviava alguém para recolher o peixe capturado e para lhe fornecer mantimentos para uma semana, que consistia em comida, gás para cozinhar, limpar. água e combustível para o gerador. Como meio de comunicação tinha uma walkie-talkie.

Quando a cabana ficou á deriva  e com  mantimentos para apenas uma, Adilang  utilizou habilmente os recursos que disponha conseguiu  manter-se vivo .


"Quando acabou  o gás de cozinha, ele queimou as cercas de madeira do rompong para fazer fogo para cozinhar", disse Mirza Nurhidayat, cônsul geral da Indonésia em Osaka, no Japão. O rapaz também filtrou a água do mar com uma camisa. "Ele bebeu agua usando as suas roupas para a filtrar ", explicou Nurhidayat.

Os dias de Adilang consistiam principalmente em pescar de manhã e ler a sua Bíblia à tarde, informou a NBC News, citando meios de comunicação locais. O inventivo naufrago  até criou um chuveiro improvisado usando bastões de bamboo.

Veja Tambem Os 15 maiores navios do mundo poluem mais do que todos os automóveis do planeta


No dia 31 de Agosto MV Arpeggio, com bandeira do Panamá, avistou Adilang,  a 1.300 milhas de casa, agitando  freneticamente um pedaço de pano para chamar a atenção.



Depoia de resgatado Aldilang disse ter ficado assustado e chorou muitas vezes enquanto estava à deriva e que semprre que  via um grande navio, ficava esperançado mas mais de dez navios passaram por ele e  nenhum deles parou ou o viu.



Entretanto Adilang  conseguiu sintonizar a radiofrequência dos navios no seu walkie-talkie. O seu pedido de ajuda foi ouvido pelo chefe do cargueiro, Emmanuel Soriano, segundo a NPR. Por sua vez, Soriano informou ao capitão Narciso Santillan, que ordenou o salvamento

O resgate, foi difícil e demorado devido às á forte ondulação que impediu o Arpeggio de se aproximar de Adilang. O Arpeggio circundou Adilang quatro vezes, mas so depois de se ter atirado á agua e nadado para o navio onde agarrou  uma corda atirada por este  é que conseguiu se resgatado .






Desde que Adilang foi resgatado, autoridades começaram a pedir ao governo indonésio que fornecesse aos pescadores dispositivos de rastreamento por GPS. Jefri Sagune, presidente da Associação dos Pequenos Pescadores da Indonésia, ao Tribun Sulut que novas medidas devem ser tomadas para que, quando os pescadores se perderem, seja mais fácil localizá-los.



Fonte //SputnikNews

Sem comentários:

Publicar um comentário