sábado, 4 de agosto de 2018

Zoe Carew tem 7 anos e convenceu a Nova Zelândia a mudar sinais sexistas

O Departamento de Transportes da Nova Zelândia (NZTA) vai alterar os avisos que indicam a presença de homens operários a trabalhar nos cabos e postes de eletricidade, depois da carta indignada de uma menina de sete anos.

 

De acordo com o The Guardian, a carta foi escrita por Zoe Carew, uma menina de sete anos que ficou indignada quando ia na rua e foi confontada com os avisos sobre a presença dos “linemen” – “homens da linha” literalmente -, isto é, os funcionários que trabalham nos cabos e postes de eletricidade do país.

 

“Porque é que o sinal diz ‘linemen’ quando as pessoas que trabalham nas linhas tanto podem ser homens como mulheres? Acho que está errado e é injusto. Concorda?”, questionou Zoe numa carta endereçada a Fergus Gammie, chefe executivo do Departamento de Transportes da Nova Zelândia (NZTA).

 

“Na verdade, eu não quero trabalhar em linhas elétricas quando for grande porque acho que existem coisas muito mais excitantes que gostava de fazer, porém, algumas raparigas podem querer aprender a ser ‘linewomen’”, pode ler-se na carta.

 

“Poderia, por favor, mudar o sinal para ‘line-workers’ ou para algum termo mais correto e justo?”, perguntou Zoe. Segundo o jornal britânico, Gammie concordou: a NZTA vai mesmo atualizar o sinal para “line crew”.

 

 

 

Numa carta de resposta, orgulhosamente partilhada pela mãe da menina no Facebook, o responsável agradeceu não só a sugestão mas também por “decidir agir quando considera que alguma coisa injusta deve ser alterada”. “Muito bem”, lê-se na missiva.

 

Como a sugestão da criança (“line-workers”) iria exigir que o tamanho dos sinais também fosse aumentado, Gammie declarou que tinham chegado à solução de “line crew” porque assim já caberia na dimensão dos avisos atuais.

 

Porém, a substituição não será para já. “Os novos sinais vão substituir os antigos quando estes precisarem de ser trocados, o que poderá levar algum tempo”, explicou ainda.

 

Fonte//ZapAeiou

Sem comentários:

Publicar um comentário