terça-feira, 21 de agosto de 2018

A onda de calor revela detalhes do passado da Inglaterra

A onda de calor que tomou conta da Europa neste verão continua a revelar a arqueólogos detalhes do passado da Inglaterra.

 

Imagens aéreas mostraram pela primeira vez monumentos  do Período Neolítico, assentamentos da Idade do Ferro, mamoas (pequenos montes artificiais que cobrem monumentos fúnebres) e uma fazenda do período do Império Romano.

São visíveis como marcas no terreno  pelas diferenças de cor ou na altura da vegetação.

 

A “Historic England”, instituição encarregada da preservação do patrimônio histórico do país, afirmou que o calor que se tem feito sentir proporcionou as condições "ideais" para ver as marcas devido ao solo muito seco.

Entre as descobertas estão dois monumentos do Período Neolítico encontrados perto do município de Milton Keynes, a cerca de 70 km de Londres.

 

Acredita-se que os longos retângulos perto de Clifton Reynes, na mesma área, sejam caminhos ou trajetos que datam de 3600 a.C. a 3000 a.C., o que faz deles dos mais antigos do país.

Várias marcas de um campo cerimonial perto de Eynsham, a alguns quilômetros de Oxford, são de 4000 a.C. a 700 a.C.



Duncan Wilson, presidente do Historic England, disse: "A descoberta de fazendas antigas, assentamentos e monumentos do Período Neolítico é muito empolgante. O passado revelou-se em diversas áreas de uma só vez, e não num ou noutro sitio. Tem sido fascinante ver tantos traços do nosso passado sendo revelados ."

 

A Historic England usa fotografia aérea de marcas em plantações para produzir mapas arqueológicos para ajudar a determinar a importância de ruínas soterradas.

 

Isso pode ajudar na hora de tomar decisões futuras sobre onde se pode construir e plantar.

 

Fonte//BBC

Sem comentários:

Publicar um comentário